Diretrizes para o tratamento da síndrome do anticorpo antifosfolipídeo

Diretrizes para o tratamento da síndrome do anticorpo antifosfolipídeo

Título alternativo Guidelines for the treatment of antiphospholipid syndrome
Autor Danowski, Adriana Google Scholar
Rego, Jozelia Google Scholar
Kakehasi, Adriana Maria Google Scholar
Funke, Andreas Google Scholar
Carvalho, Jozelio Freire de Google Scholar
Lima, Isabella Vargas de Souza Google Scholar
Souza, Alexandre Wagner Silva de Autor UNIFESP Google Scholar
Levy, Roger Abramino Google Scholar
Instituição Hospital Federal dos Servidores do Estado
Universidade Federal de Goiás Faculdade de Medicina
Universidade Federal de Minas Gerais Faculdade de Medicina Departamento Locomotor
Universidade Federal do Paraná Hospital de Clínicas
Centro Médico Aliança
IUniversidade Federal da Bahia
Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Universidade do Estado do Rio de Janeiro
Resumo The antiphospholipid syndrome (APS) is a systemic autoimmune disease characterized by arterial and venous thrombosis, gestational morbidity and presence of elevated and persistently positive serum titers of antiphospholipid antibodies. The treatment of APS is still controversial, because any therapeutic decision potentially faces the risk of an insufficient or excessive antithrombotic coverage associated with anticoagulation and its major adverse effects. This guideline was elaborated from nine relevant clinical questions related to the treatment of APS by the Committee of Vasculopathies of the Brazilian Society of Rheumatology. Thus, this study aimed at establishing a guideline that included the most relevant and controversial questions in APS treatment, based on the best scientific evidence available. The questions were structured by use of the PICO (patient, intervention or indicator, comparison and outcome) process, enabling the generation of search strategies for evidence in the major primary scientific databases (MEDLINE/PubMed, Embase, Lilacs, Scielo, Cochrane Library, Premedline via OVID). A manual search for evidence and theses was also conducted (BDTD and IBICT). The evidence retrieved was selected based on critical assessment by using discriminatory instruments (scores) according to the category of the therapeutic question (JADAD scale for randomized clinical trials and Newcastle-Ottawa scale for non-randomized studies). After defining the potential studies to support the recommendations, they were selected according to level of evidence and grade of recommendation, according to the Oxford classification.

A síndrome do anticorpo antifosfolipídeo (SAF) é uma doença sistêmica autoimune caracterizada por trombose arterial e venosa, morbidade gestacional e presença de níveis séricos de anticorpos antifosfolipídeos elevados e persistentemente positivos. O tratamento da SAF ainda é sujeito a controvérsias, já que qualquer decisão terapêutica potencialmente irá confrontar-se com o risco de uma cobertura antitrombótica insuficiente ou com o risco excessivo associado à anticoagulação e seus principais efeitos adversos. Esta diretriz foi elaborada a partir de nove questões clínicas relevantes e relacionadas ao tratamento da SAF pela Comissão de Vasculopatias da Sociedade Brasileira de Reumatologia. O objetivo deste trabalho foi criar uma diretriz que incluísse as questões mais relevantes e controversas no tratamento da SAF, com base na melhor evidência científica disponível. As questões foram estruturadas por meio do P.I.C.O. (paciente, intervenção ou indicador, comparação e outcome/desfecho), o que possibilitou a geração de estratégias de busca da evidência nas principais bases primárias de informação científica (MEDLINE/Pubmed, Embase, Lilacs/Scielo, Cochrane Library, Premedline via OVID). Também realizou-se busca manual da evidência e de teses (BDTD e IBICT). A evidência recuperada foi selecionada a partir da avaliação crítica, utilizando instrumentos (escores) discriminatórios de acordo com a categoria da questão terapêutica (JADAD para ensaios clínicos randomizados e New Castle Ottawa Scale para estudos não randomizados). Após definir os estudos potenciais para sustento das recomendações, eles foram selecionados pela força da evidência e pelo grau de recomendação, segundo a classificação de Oxford.
Palavra-chave Antiphospholipid syndrome
Treatment
Pregnancy
Anticoagulation
Thrombosis
Síndrome do anticorpo antifosfolipídeo
Tratamento
Gestação
Anticoagulação
Trombose
Idioma Português
Data de publicação 2013-04-01
Publicado em DANOWSKI, Adriana et al . Diretrizes para o tratamento da síndrome do anticorpo antifosfolipídeo. Rev. Bras. Reumatol., São Paulo , v. 53, n. 2, p. 184-192, abr. 2013
ISSN 0482-5004 (Sherpa/Romeo, fator de impacto)
Publicador Sociedade Brasileira de Reumatologia
Extensão 184-192
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0482-50042013000200005
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
Web of Science WOS:000322292500005
SciELO S0482-50042013000200005 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/7688

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0482-50042013000200005.pdf
Tamanho: 591.7KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo
Nome: S0482-50042013000200005-pt.pdf
Tamanho: 592.2KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta