Prevalência da síndrome de Sjögren primária em importante área metropolitana no Brasil

Prevalência da síndrome de Sjögren primária em importante área metropolitana no Brasil

Título alternativo Primary Sjögren's syndrome prevalence in a major metropolitan area in Brazil
Autor Valim, Valeria Autor UNIFESP Google Scholar
Zandonade, Eliana Google Scholar
Pereira, Ana Maria Google Scholar
Brito Filho, Odvaldo Honor de Google Scholar
Serrano, Erica Vieira Google Scholar
Musso, Carlos Google Scholar
Giovelli, Raquel Altoé Google Scholar
Ciconelli, Rozana Mesquita Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Universidade Federal do Espírito Santo Departamento de Clínica Médica Hospital Universitário Serviço de Reumatologia
Universidade de São Paulo (USP)
UFES Departamento de Estatística
UFES
Hospital Universitário Cassiano Antonio Moraes
Universidade Vila Velha
Resumo There has been no previous prevalence study about of Sjögren's syndrome (SS) in Brazil. The aim was to evaluate the SS prevalence in a general population in Vitória, ES, Brazil. This was an epidemiological, observational, and cross-sectional study conducted on 1,205 randomized people, aged 18-65 years, who lived in Vitória. The subjects were screened for xerostomia and xerofphthalmia through home interviews. Those with sicca symptoms were asked to report to a hospital for further medical evaluation, unstimulated salivary flow, Schirmer I test, blood analysis and minor labial salivary biopsy. Sicca symptoms were found in 18% (217 subjects) of the sample. Of the 217 subjects with sicca symptoms, 127 (58%) were available for examination. In this sample, 61.7% were female and 46.8% were under medication. Sicca syndrome was confirmed in 12% by at least one examination (salivary flow or Schirmer I). Two patients (0.17%) matched four criteria according to American-European Criteria (95% CI = 0.020-0.5983).

Não há estudo anterior sobre a prevalência de síndrome de Sjögren (SS) no Brasil. O objetivo deste estudo foi avaliar a prevalência de SS na população geral de Vitória, estado do Espírito Santo, Brasil. Trata-se de estudo epidemiológico, observacional e transversal com 1.205 indivíduos randomizados, cujas idades variaram de 18 a 65 anos, residentes em Vitória. Os indivíduos foram triados para xerostomia e xeroftalmia por meio de entrevista domiciliar. Aqueles com sintomas sicca foram convidados a comparecer ao hospital para realizar avaliação médica adicional, avaliação do fluxo salivar não estimulado, teste de Schirmer I, exame de sangue e biopsia de glândula salivar labial menor. Os sintomas sicca foram identificados em 18% (217 indivíduos) da amostra. Dos 217 indivíduos com sintomas sicca, 127 (58%) estavam disponíveis para exame. Nessa amostra, 61,7% eram mulheres e 46,8% usavam medicação. A síndrome sicca foi confirmada em 12% deles por pelo menos um exame (fluxo salivar ou teste de Schirmer I). Dois pacientes (0,17%) preencheram quatro critérios classificatórios americano-europeus (95% IC = 0,020-0,5983).
Palavra-chave primary Sjögren syndrome
prevalence
minor salivary biopsy
epidemiology
síndrome de Sjögren primária
prevalência
biopsia de glândula salivar menor
epidemiologia
Idioma Português
Data de publicação 2013-02-01
Publicado em Revista Brasileira de Reumatologia. Sociedade Brasileira de Reumatologia, v. 53, n. 1, p. 29-34, 2013.
ISSN 0482-5004 (Sherpa/Romeo)
Publicador Sociedade Brasileira de Reumatologia
Extensão 29-34
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0482-50042013000100003
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0482-50042013000100003 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/7628

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0482-50042013000100003.pdf
Tamanho: 243.1KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta