Avaliação das causas de recusa familiar a doação de órgãos e tecidos

Avaliação das causas de recusa familiar a doação de órgãos e tecidos

Título alternativo Evaluation of the causes for family refusal to donate organs and tissue
Autor Pessoa, João Luis Erbs Autor UNIFESP Google Scholar
Schirmer, Janine Autor UNIFESP Google Scholar
Roza, Bartira de Aguiar Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo OBJECTIVE: Evaluate the causes for family refusal to donate organs and tissue. METHODS: Correlational cross-sectional study regarding the causes for the family refusal to donate organs and tissue. Data were analyzed using chi-square and Student's t test. RESULTS: The study emphasized that the main reasons for the refusal are: incomprehension regarding the brain death diagnosis (21%), religion (19%), lack of technical competence of the team (19%), long process (10%), the deceased was a non-donor (9%), fear of mutilation (5.2%), being buried as the person came to this world (3.4%), quality of the service (3.4%), decision of a single member of the family (3.4%), negative previous experience from another donation process (1.7%), body transfer (1.7%). CONCLUSION: The causes for family refusal are associated with the family members' lack of understanding regarding the brain death diagnosis, aspects related to religion and lack of preparation of the professional who performed the interview.

OBJETIVO: Avaliação das causas de recusa familiar para a doação de órgãos e tecidos. MÉTODOS: Trata-se de um estudo transversal correlacional sobre as causas de recusa familiar para a doação de órgãos e tecidos. Para análise dos dados foi utilizado o teste Qui-Quadrado e o t-Student. RESULTADOS: A pesquisa destacou que os principais motivos de recusa relacionados são: não compreensão do diagnóstico de morte encefálica (21%), religiosidade (19%), falta de competência técnica da equipe (19%), tempo longo processo (10%), falecido não era doador (9%), medo da mutilação (5,2%), enterrado como veio ao mundo (3,4%), qualidade do atendimento (3,4%), decisão de um único membro da família (3,4%), experiência negativa em outro processo de doação (1,7%), transferência do corpo (1,7%). CONCLUSÃO: As causas de recusa familiar estão ligadas a não compreensão do diagnostico da morte encefálica pelos familiares, aspectos ligados a religião, despreparo do profissional que realizou a entrevista.
Palavra-chave Nursing assessment
Education, nursing
Directed tissue donation
Tissue donors
Avaliação em enfermagem
Educação em enfermagem
Doação dirigida de tecido
Doadores de tecidos
Recusa de participação
Idioma Português
Financiador Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP)
Data de publicação 2013-01-01
Publicado em Acta Paulista de Enfermagem. Escola Paulista de Enfermagem, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), v. 26, n. 4, p. 323-330, 2013.
ISSN 0103-2100 (Sherpa/Romeo, fator de impacto)
Publicador Escola Paulista de Enfermagem, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 323-330
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0103-21002013000400005
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
Web of Science WOS:000328081300005
SciELO S0103-21002013000400005 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/7558

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0103-21002013000400005-en.pdf
Tamanho: 227.6KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo
Nome: S0103-21002013000400005-pt.pdf
Tamanho: 218.2KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta