Educação inclusiva: escolha e rejeição entre alunos

Educação inclusiva: escolha e rejeição entre alunos

Título alternativo Inclusive education: choice and rejection among students
Autor Crochík, José Leon Google Scholar
Freller, Cintia C. Google Scholar
Dias, Marian Ávila de Lima e Autor UNIFESP Google Scholar
Feffermann, Marisa Google Scholar
Nascimento, Rafael Baioni do Google Scholar
Casco, Ricardo Google Scholar
Instituição Universidade de São Paulo (USP)
Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Secretaria da Saúde do Estado de São Paulo
Resumo This work reports a research about inclusive education which objective was to verify if there are differences in preferences and rejections made by students considered as an inclusive status by the schools and their classmates, as well as the reasons for the preferences and rejections. A Proximity Scale has been built among the students and was applied in two classrooms: in a public school (one student considered in an inclusive status) and in a private school (three students considered in an inclusive status). It was observed that there was no difference among students, in both classes, regarding the frequency of choice or rejection and the reasons therefore. Reasons presented for choosing or not choosing classmates for school assignments denote an ideal of productivity and competitive relations. In social relations like playing or visiting classmates, being cool or friendly was appreciated.

Este artigo relata pesquisa sobre educação inclusiva; teve como objetivos comparar escolhas e rejeições dos alunos considerados em situação de inclusão pelas escolas com seus colegas e os motivos para essas escolhas e rejeições. Construiu-se uma Escala de Proximidade entre alunos, que foi aplicada em duas classes: uma do ensino público (um aluno considerado em situação de inclusão) e outra do ensino particular (três alunos considerados em situação de inclusão). Observou-se que não houve diferenças entre os dois grupos de alunos, em ambas as classes, no que se refere à frequência de escolha ou rejeição e em relação aos motivos. Os motivos dados para escolher ou não colegas para a execução de tarefas escolares denotam um ideal de produtividade e relações de competição; quanto às relações sociais como brincar ou ir à casa do colega, valorizou-se ser legal e amigo.
Palavra-chave inclusive education
sociogram
prejudice
educação inclusiva
sociograma
preconceito
Idioma Português
Data de publicação 2013-01-01
Publicado em Psicologia & Sociedade. Associação Brasileira de Psicologia Social, v. 25, n. 1, p. 174-184, 2013.
ISSN 0102-7182 (Sherpa/Romeo)
Publicador Associação Brasileira de Psicologia Social
Extensão 174-184
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0102-71822013000100019
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0102-71822013000100019 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/7522

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0102-71822013000100019.pdf
Tamanho: 335.9KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta