Caracterização eletrofisiológica da audição em prematuros nascidos pequenos para a idade gestacional

Caracterização eletrofisiológica da audição em prematuros nascidos pequenos para a idade gestacional

Título alternativo Electrophysiological characterization of hearing in small for gestational age premature infants
Autor Angrisani, Rosanna Mariangela Giaffredo Google Scholar
Azevedo, Marisa Frasson de Autor UNIFESP Google Scholar
Carvallo, Renata Mota Mamede Google Scholar
Diniz, Edna Maria De Albuquerque Google Scholar
Ferraro, Alexandre Archanjo Google Scholar
Guinsburg, Ruth Autor UNIFESP Google Scholar
Matas, Carla Gentile Google Scholar
Instituição Universidade de São Paulo (USP)
Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo PURPOSE: To characterize the Auditory Brainstem Response (ABR) of small for gestational age preterm newborns and to compare the findings to those of appropriate for gestational age premature newborns in order to verify whether the small for gestational age condition is a risk factor for hearing loss. METHODS: This prospective cross-sectional multicenter study evaluated 72 preterm newborns of both genders (35 small and 37 appropriate for gestational age), who were born at 30 to 36 weeks of gestational age and were evaluated before hospital discharge. Only newborns with present transient evoked otoacoustic emissions and tympanometry type A were included. The ABR was performed with click stimuli. The quantitative data analysis was performed using mean and standard deviation measures for each group. For qualitative analysis, the ABR results were classified as normal or altered according to the absolute latencies of waves I, III, V and interpeaks I-III, III-V, I-V. The analysis was carried out considering the age of the newborn at the time of examination. RESULTS: Alterations were evident in 32 newborns (44.44%), being 15 small (43%) and 17 appropriate for gestational age (46%), with no between-groups difference. Of the 15 small for gestational age newborns with altered ABR, six presented as auditory risk only the small for gestational age condition. In the group of adequate for gestational age newborns, there was a higher occurrence of alteration in males. CONCLUSION: There was no difference in responses of auditory evoked potential between small and appropriate for gestational age preterm newborns. Therefore, the condition does not behave as a risk factor for retrocochlear impairment.

OBJETIVO: Caracterizar as respostas do Potencial Evocado Auditivo de Tronco Encefálico em recém-nascidos pré-termo pequenos para idade gestacional, comparando-as às de recém-nascidos pré-termo adequados para idade gestacional, verificando se a condição de pequeno para a idade gestacional é indicador de risco para alteração auditiva retrococlear. MÉTODOS: Estudo multicêntrico transversal prospectivo. Avaliou-se 72 recém-nascidos pré-termo, 35 pequenos e 37 adequados para idade gestacional de ambos os gêneros, com idade gestacional de 30 a 36 semanas e avaliados na pré-alta hospitalar, com presença de emissões otoacústicas evocadas por estímulo transiente e timpanometria tipo A. A análise quantitativa dos dados foi feita baseada na média e desvio-padrão das latências das ondas I, III, V e interpicos I-III, III-V, I-V para cada grupo. Para análise qualitativa, os resultados dos potenciais evocados auditivos foram classificados em alterado ou normal mediante a análise das latências absolutas das ondas I, III, V e dos interpicos I-III, III-V, I-V, considerando-se a faixa etária no momento do exame. RESULTADOS: Evidenciaram-se alterações em 32 crianças (44,44% do total), sendo 15 recém-nascidos pequenos (43%) e 17 adequados (46%), não havendo diferença entre os grupos. Dos 15 recém-nascidos pequenos com potencial evocado auditivo alterado, seis tiveram como risco auditivo apenas o fato de ser pequeno para a idade gestacional. No grupo adequado para idade gestacional, houve maior ocorrência de alterações no gênero masculino. CONCLUSÃO: Não houve diferença nas respostas do potencial evocado auditivo entre os recém-nascidos pré-termo pequenos e adequados, de forma que a condição pequeno não se revelou risco para alteração retrococlear.
Palavra-chave Evoked potentials, auditory brain stem
Hearing
Hearing disorders
Infant, newborn
Infant, premature
Potenciais evocados auditivos do tronco encefálico
Audição
Transtornos da audição
Recém-nascido
Prematuro
Idioma Português
Data de publicação 2013-01-01
Publicado em CoDAS. Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia, v. 25, n. 1, p. 22-28, 2013.
ISSN 2317-1782 (Sherpa/Romeo)
Publicador Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia
Extensão 22-28
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S2317-17822013000100005
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S2317-17822013000100005 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/7501

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S2317-17822013000100005.pdf
Tamanho: 312.4KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta