Levantamento de problemas comportamentais/emocionais em um ambulatório para adolescentes

Levantamento de problemas comportamentais/emocionais em um ambulatório para adolescentes

Título alternativo Survey of behavioral/emotional problems in an adolescent outpatient service
Estudio de problemas conductuales/emocionales en una clínica para adolescentes
Autor Valverde, Benedita Salete Costa Lima Autor UNIFESP Google Scholar
Vitalle, Maria Sylvia de Souza Autor UNIFESP Google Scholar
Cintra, Isa de Pádua Autor UNIFESP Google Scholar
Schoen, Teresa Helena Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo This study's objective was to identify the main behavioral and emotional problems perceived by adolescents attending an outpatient service. A total of 320 adolescents were included in the study. The respondents were not undergoing psychotherapy and self-applied the Youth Self Report in the ambulatory's waiting room. The main problem reported was Anxious/Depressed. Male adolescents obtained higher scores for Social Problems and lower scores for Delinquent Behavior, while females obtained lower scores for Somatic Complaints and higher scores for the Anxious/Depressed scale. Social Problems were associated with the initial phase of adolescence. In terms of incidence, less than one quarter of the adolescents presented problems, suggesting that adolescence is not a period of turbulence. Some adolescents require a more detailed evaluation because they reported behaviors indicative of mental disorders. We conclude that there is a need for mental health workers to integrate the health staff providing care to adolescents.

El objetivo del estudio fue identificar los problemas comportamentales y emocionales notados en adolescentes que frecuentan una clínica de salud. Participaron 320 adolescentes, que no estaban en psicoterapia y que respondieron, en la sala de espera, de una clínica de salud, al Youth Self Report. El principal problema relatado fue Ansiedad/Depresión. Los niños obtuvieron calificaciones más altas en Problemas Sociales y más bajas en Comportamiento Delincuente; las niñas se presentaron con menos problemas en el grupo Problemas Somáticos y con más problemas en Ansiedad/Depresión. En lo referente al rango de edad, se observó que Problemas Sociales estuvieron asociados al inicio de la adolescencia. En lo referente a la incidencia, menos de un cuarto de los adolescentes se presentaron con problemas, sugiriendo que la adolescencia no es un periodo de turbulencia. Se observó que algunos adolescentes necesitan una evaluación más detallada, pues relataron comportamientos indicativos de trastornos mentales. Se concluye que existe la necesidad de que profesionales de salud mental integren el equipo de salud que atiende a adolescentes.

Este estudo teve como objetivo identificar os principais problemas comportamentais e emocionais percebidos por adolescentes que frequentam um ambulatório de saúde. Participaram 320 adolescentes que não estavam em atendimento psicoterápico e que responderam, na sala de espera de um ambulatório, o Youth Self Report. O principal problema relatado foi Ansiedade/Depressão. Os meninos obtiveram escores mais altos em Problemas Sociais e mais baixos em Comportamento Delinquente; as meninas apresentaram-se com menos problemas no agrupamento Problemas Somáticos e com mais problemas em Ansiedade/Depressão. Quanto à faixa etária, observou-se que Problemas Sociais esteve associado ao início da adolescência. Quanto à incidência, menos de um quarto dos adolescentes apresentaram-se com problemas, sugerindo que a adolescência não é um período de turbulência. Observou-se que alguns adolescentes necessitam de uma avaliação mais detalhada, pois relataram comportamentos indicativos de transtornos mentais. Conclui-se a necessidade de profissionais de saúde mental integrarem a equipe de saúde que atende adolescentes.
Palavra-chave adolescents
behavior disorders
public health service
depressive anxiety
health
adolescentes
distúrbios do comportamento
serviços de saúde pública
ansiedade depressiva
saúde
Idioma Português
Data de publicação 2012-12-01
Publicado em Paidéia (Ribeirão Preto). Universidade de São Paulo, Faculdade de Filosofia Ciências e Letras de Ribeirão Preto, v. 22, n. 53, p. 315-323, 2012.
ISSN 0103-863X (Sherpa/Romeo)
Publicador Universidade de São Paulo, Faculdade de Filosofia Ciências e Letras de Ribeirão Preto
Extensão 315-323
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0103-863X2012000300003
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0103-863X2012000300003 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/7487

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0103-863X2012000300003.pdf
Tamanho: 46.11KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta