Translation and cultural adaptation of the Game Dice Task to Brazilian population

Translation and cultural adaptation of the Game Dice Task to Brazilian population

Título alternativo Tradução e adaptação transcultural do Game Dice Task para população brasileira
Autor Rzezak, Patricia Autor UNIFESP Google Scholar
Antunes, Hanna Karen Moreira Autor UNIFESP Google Scholar
Tufik, Sergio Autor UNIFESP Google Scholar
Mello, Marco Tulio de Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo OBJECTIVE: The Game Dice Task (GDT) was developed to measure decision making under known risk. The aim of this study was to translate and adapt the GDT to a Brazilian population. METHOD: After the GDT was translated and back-translated to Brazilian Portuguese and evaluated by eight bilingual judges, 175 Brazilian adults were divided into two groups - 160 healthy volunteers and 15 traumatic brain injury (TBI) patients - and had completed the GDT. RESULTS: Differences between genders, but not age, were observed in the healthy volunteer sample. Males more frequently chose a combination of three dice while females preferred four dice. TBI patients were more impulsive than healthy volunteers; they less frequently chose a combination of three dice and made more risky decisions. CONCLUSION: Because of the rigorous process used to translate and adapt the GDT and the differences observed between patients with TBI and healthy volunteers, the Brazilian GDT was considered satisfactory for research purposes.

OBJETIVO: O Game Dice Task (GDT) foi desenvolvido para avaliar a tomada de decisão de indivíduos sob situações específicas de risco conhecido. O objetivo deste estudo foi traduzir e adaptar o GDT para a população brasileira. MÉTODOS: Após ter sido traduzido e retrotraduzido para o português e ter sido avaliado por oito juízes bilíngues, 175 adultos brasileiros completaram o GDT - 160 adultos saudáveis e 15 pacientes com traumatismo cranioencefálico (TCE). RESULTADOS: Foram observadas diferenças no desempenho quanto ao gênero, mas não quanto à idade, nos adultos saudáveis. Homens escolheram mais frequentemente a combinação com três dados, enquanto as mulheres preferiram quatro dados. Pacientes com TCE foram mais impulsivos, escolheram com menor frequência a combinação de três dados e tomaram decisões mais arriscadas. CONCLUSÃO: Por causa do rigoroso processo utilizado pra traduzir e adaptar o teste GTD e do poder de discriminação entre as amostras de adultos saudáveis e com TCE, a versão brasileira desse teste foi considerada satisfatória para utilização em pesquisa.
Palavra-chave cognition
psychometrics
decision making
cognição
psicometria
tomada de decisões
Idioma Inglês
Data de publicação 2012-12-01
Publicado em Arquivos de Neuro-Psiquiatria. Academia Brasileira de Neurologia - ABNEURO, v. 70, n. 12, p. 929-933, 2012.
ISSN 0004-282X (Sherpa/Romeo, fator de impacto)
Publicador Academia Brasileira de Neurologia - ABNEURO
Extensão 929-933
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0004-282X2012001200005
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
Web of Science WOS:000313281600006
SciELO S0004-282X2012001200005 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/7469

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0004-282X2012001200005.pdf
Tamanho: 203.3KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta