Acesso a informações de saúde na internet: uma questão de saúde pública?

Acesso a informações de saúde na internet: uma questão de saúde pública?

Título alternativo Access to health information on the internet: a public health issue?
Autor Moretti, Felipe Azevedo Autor UNIFESP Google Scholar
Oliveira, Vanessa Elias de Google Scholar
Silva, Edina Mariko Koga da Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Projeto Cochrane Consumidores do Brasil
Universidade Federal do ABC
Resumo OBJECTIVE: To progress in the understanding of the user profile and of search trends for health information on the internet. METHODS: Analyses were performed based on 1,828 individuals who completed an electronic questionnaire available on a very popular health website. At the same time, through the elite survey method, 20 specialists were interviewed, aiming at assessing quality control strategies regarding health information disseminated online. RESULTS: A predominance of female users who research information for themselves (= 90%), who consider the internet one of their main sources of health information (86%), and who spend from 5 to 35 hours online every week (62%) was verified. High reliability is assigned to information from specialists (76%), and low reliability to television, radio, or blogs (14%). CONCLUSION: It can be concluded that the internet is proving to be a major source of health information for the population, and that website certification is a strategy to be contemplated to improve the quality of information and to promote public health.

OBJETIVO: Avançar no entendimento sobre o perfil do usuário e as tendências de busca por informações de saúde na internet. MÉTODOS: As análises foram feitas a partir de 1.828 indivíduos que responderam a um questionário eletrônico disponibilizado em um portal de saúde de grande acesso. Paralelamente, por meio do método de survey de elites, 20 especialistas foram entrevistados para avaliar estratégias de controle de qualidade das informações de saúde veiculadas na rede. RESULTADOS: Verificou-se o predomínio de usuários do gênero feminino que buscam informações para própria saúde(= 90%), que consideram a internet uma de suas principais fontes de informação em saúde (86%) e passam de 5 a 35 horas na web por semana (62%). Atribui-se alta confiança às informações vindas de especialistas (76%) e baixa confiança na televisão, rádio ou blogs (14%). CONCLUSãO: Conclui-se que a internet tem-se mostrado uma fonte de informação em saúde de grande relevância para população e que a certificação de sites é uma estratégia a ser considerada, na perspectiva de melhoria da qualidade das informações e promoção da saúde pública.
Palavra-chave Health communication
internet
public health
information search behavior
Comunicação em saúde
internet
saúde pública
comportamento de busca de informação
Idioma Português
Data de publicação 2012-12-01
Publicado em MORETTI, Felipe Azevedo; OLIVEIRA, Vanessa Elias de; SILVA, Edina Mariko Koga da. Acesso a informações de saúde na internet: uma questão de saúde pública?. Rev. Assoc. Med. Bras., São Paulo , v. 58, n. 6, p. 650-658, dez. 2012
ISSN 0104-4230 (Sherpa/Romeo, fator de impacto)
Publicador Associação Médica Brasileira
Extensão 650-658
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0104-42302012000600008
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
Web of Science WOS:000312462600007
SciELO S0104-42302012000600008 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/7454

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0104-42302012000600008.pdf
Tamanho: 240.6KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo
Nome: S0104-42302012000600008-pt.pdf
Tamanho: 258.8KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta