Estudo RFRIST (reserva de fluxo fracionada na quantificação funcional das estenoses em artérias de rins transplantados): racional e desenho do estudo

Estudo RFRIST (reserva de fluxo fracionada na quantificação funcional das estenoses em artérias de rins transplantados): racional e desenho do estudo

Título alternativo RFRIST study (fractional flow reserve in functional quantification of renal allograft artery stenosis): rationale and study design
Autor Bonfim, Alexandre Vidal Autor UNIFESP Google Scholar
Alves, Claudia Maria Rodrigues Autor UNIFESP Google Scholar
Barbosa, Adriano Henrique Pereira Autor UNIFESP Google Scholar
Pestana, Jose Osmar Medina Autor UNIFESP Google Scholar
Batista, Marcelo Costa Autor UNIFESP Google Scholar
Carvalho, Antonio Carlos Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo BACKGROUND: Renal allograft artery stenosis is the most prevalent vascular complication after renal transplantation. The diagnostic limitations of noninvasive tests are well defined and angiography remains the gold standard for diagnosis and therapeutic definition. The use of fractional flow reserve for a better stratification of native renal artery stenosis may be useful for an adequate selection of patients for percutaneous treatment, however this method has not yet been validated in patients undergoing transplantation. The objective of this study is to describe and standardize the fractional flow reserve protocol in patients with renal allograft artery stenosis in a group of patients selected for percutaneous renal intervention, correlating the method with angiography METHODS: Cross-sectional, single center pilot study (Hospital São Paulo/Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, SP, Brazil), including 10 patients with a clinical picture compatible with renal allograft artery stenosis, with angiography showing graft stenosis > 60% and admitted for percutaneous renal intervention. Graft dysfunction assessment will include biomarkers of renal function. CONCLUSIONS: In this study, a fractional flow reserve protocol for the functional assessment of renal allograft artery stenosis will be standardized, evaluating an alternative method capable of identifying patients most likely to benefit from percutaneous renal intervention.

INTRODUÇÃO: A estenose da artéria do enxerto renal é a complicação vascular mais prevalente após transplante renal. As limitações dos exames não-invasivos para seu diagnóstico são bem definidas e a angiografia permanece como padrão de referência para diagnóstico e definição terapêutica. A utilização da reserva de fluxo fracionada renal para melhor estratificação das estenoses de artéria renal nativa pode ajudar na adequada seleção de pacientes para tratamento percutâneo, porém tal método ainda não está padronizado em pacientes submetidos a transplante. O objetivo deste estudo será descrever e padronizar o protocolo de reserva de fluxo fracionada em pacientes com estenose da artéria do enxerto renal em um grupo de pacientes selecionados para intervenção renal percutânea, correlacionando o método com a angiografia. MÉTODOS: Estudo piloto, prospectivo, transversal, unicêntrico (Hospital São Paulo/Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, SP, Brasil), em que serão selecionados 10 pacientes com quadro clínico compatível com estenose da artéria do enxerto renal, com angiografia do enxerto evidenciando estenose > 60%, admitidos para intervenção renal percutânea. Como avaliação da disfunção do enxerto serão realizadas dosagens de biomarcadores da função renal. CONCLUSÕES: No presente estudo, um protocolo original de reserva de fluxo fracionada para avaliação funcional de estenose da artéria do enxerto renal será padronizado, avaliando um método auxiliar na investigação funcional que possa identificar pacientes que realmente se beneficiem com a intervenção renal percutânea.
Palavra-chave Renal artery obstruction
Kidney transplantation
Renal insufficiency, chronic
Obstrução da artéria renal
Transplante de rim
Insuficiência renal crônica
Idioma Português
Data de publicação 2012-12-01
Publicado em Revista Brasileira de Cardiologia Invasiva. Sociedade Brasileira de Hemodinâmica e Cardiologia Intervencionista - SBHCI, v. 20, n. 4, p. 420-426, 2012.
ISSN 2179-8397 (Sherpa/Romeo)
Publicador Sociedade Brasileira de Hemodinâmica e Cardiologia Intervencionista - SBHCI
Extensão 420-426
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S2179-83972012000400014
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S2179-83972012000400014 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/7398

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S2179-83972012000400014.pdf
Tamanho: 1.125MB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta