Rede de infarto com supradesnivelamento de ST: sistematização em 205 casos diminui eventos clínicos na rede pública

Rede de infarto com supradesnivelamento de ST: sistematização em 205 casos diminui eventos clínicos na rede pública

Título alternativo ST-Elevation myocardial infarction network: systematization in 205 cases reduced clinical events in the public health care system
Autor Caluza, Ana Christina Vellozo Autor UNIFESP Google Scholar
Barbosa, Adriano H. Autor UNIFESP Google Scholar
Gonçalves, Iran Autor UNIFESP Google Scholar
Oliveira, Carlos Alexandre L. de Autor UNIFESP Google Scholar
Matos, Lívia Nascimento de Autor UNIFESP Google Scholar
Zeefried, Claus Google Scholar
Moreno, Antonio Célio C. Google Scholar
Tarkieltaub, Elcio Google Scholar
Alves, Claudia Maria Rodrigues Autor UNIFESP Google Scholar
Carvalho, Antonio Carlos Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Serviço de Atendimento Móvel de Urgência
Prefeitura Municipal de São Paulo Secretaria de Saúde
Hospital Municipal Prof. Dr. Alípio Correa Netto
Resumo BACKGROUND: The major cause of death in the city of São Paulo (SP) is cardiac events. At its periphery, in-hospital mortality in acute myocardial infarction is estimated to range between 15% and 20% due to difficulties inherent in large metropoles. OBJECTIVE:To describe in-hospital mortality in ST-segment elevation acute myocardial infarction (STEMI) of patients admitted via ambulance or peripheral hospitals, which are part of a structured training network (STEMI Network). METHODS: Health care teams of four emergency services (Ermelino Matarazzo, Campo Limpo, Tatuapé and Saboya) of the periphery of the city of São Paulo and advanced ambulances of the Emergency Mobile Health Care Service (abbreviation in Portuguese, SAMU) were trained to use tenecteplase or to refer for primary angioplasty. A central office for electrocardiogram reading was used. After thrombolysis, the patient was sent to a tertiary reference hospital to undergo cardiac catheterization immediately (in case of failed thrombolysis) or in 6 to 24 hours, if the patient was stable. Quantitative and qualitative variables were assessed by use of uni- and multivariate analysis. RESULTS: From January 2010 to June 2011, 205 consecutive patients used the STEMI Network, and the findings were as follows: 87 anterior wall infarctions; 11 left bundle-branch blocks; 14 complete atrioventricular blocks; and 14 resuscitations after initial cardiorespiratory arrest. In-hospital mortality was 6.8% (14 patients), most of which due to cardiogenic shock, one hemorrhagic cerebrovascular accident, and one bleeding. CONCLUSION: The organization in the public health care system of a network for the treatment of STEMI, involving diagnosis, reperfusion, immediate transfer, and tertiary reference hospital, resulted in immediate improvement of STEMI outcomes.

FUNDAMENTO: A principal causa de óbitos na cidade de São Paulo (SP) é por eventos cardíacos. Em hospitais periféricos de São Paulo estima-se a mortalidade hospitalar no infarto agudo entre 15% e 20%, pelas dificuldades existentes. OBJETIVO: Descrever a mortalidade intra-hospitalar do Infarto Agudo do Miocárdio com Supradesnivelamento de ST (IAMCSST) de pacientes admitidos via ambulância ou hospitais periféricos, como resultado da organização de uma estruturada rede de treinamento. MÉTODOS: Equipes de quatro prontos-socorros (Ermelino Matarazzo, Campo Limpo, Tatuapé e Saboya) e das ambulâncias avançadas do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foram treinadas para uso de tenecteplase (TNK) ou para encaminhamento para angioplastia primária. Uma central de leitura de eletrocardiogramas foi usada quando necessário. Após uso de trombolítico, um hospital terciário recebia o paciente que era submetido a cinecoronariografia imediata (trombólise sem sucesso) ou entre 6 e 24 h, caso estável. Variáveis quantitativas, qualitativas foram avaliadas em análise uni e multivariável. RESULTADOS: De janeiro 2010 a junho 2011, 205 pacientes consecutivos utilizaram a rede de atendimento, ocorrendo 87 infartos de parede anterior, 11 bloqueios de ramo esquerdo, 14 bloqueios atrioventricular total, e em 14 houve reanimação pós-parada cardiorrespiratória inicial. A mortalidade intra-hospitalar foi de 6,8% (14 casos), a maioria por choque cardiogênico, um por acidente vascular encefálico hemorrágico e um por sangramento. CONCLUSÃO: A organização em instituições públicas de uma rede de tratamento, envolvendo diagnóstico, reperfusão, transporte imediato e hospital de retaguarda resultou em melhora imediata dos resultados de IAMCSST.
Palavra-chave Myocardial infarction
guidelines
emergencies
quality of health care
Infarto do miocárdio
diretrizes
urgências
qualidade da assistência à saúde
Idioma Português
Data de publicação 2012-11-01
Publicado em Arquivos Brasileiros de Cardiologia. Sociedade Brasileira de Cardiologia - SBC, v. 99, n. 5, p. 1040-1048, 2012.
ISSN 0066-782X (Sherpa/Romeo, fator de impacto)
Publicador Sociedade Brasileira de Cardiologia - SBC
Extensão 1040-1048
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0066-782X2012005000100
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
Web of Science WOS:000311520600013
SciELO S0066-782X2012001400010 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/7374

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0066-782X2012001400010-en.pdf
Tamanho: 1.071MB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo
Nome: S0066-782X2012001400010-pt.pdf
Tamanho: 1.081MB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta