Hippocampal volume and CDR-SB can predict conversion to dementia in MCI patients

Hippocampal volume and CDR-SB can predict conversion to dementia in MCI patients

Título alternativo O volume do hipocampo e a soma dos subitens da escala CDR podem predizer a conversão para a demência nos pacientes com comprometimento cognitivo leve
Autor Borgio, João Guilherme Fiorani Autor UNIFESP Google Scholar
Baldaçara, Leonardo Autor UNIFESP Google Scholar
Moraes, Walter dos Santos Autor UNIFESP Google Scholar
Lacerda, Acioly Luiz Tavares de Autor UNIFESP Google Scholar
Montaño, Maria Beatriz Marcondes Macedo Autor UNIFESP Google Scholar
Jackowski, Andrea Parolin Autor UNIFESP Google Scholar
Tufik, Sergio Autor UNIFESP Google Scholar
Ramos, Luiz Roberto Autor UNIFESP Google Scholar
Bressan, Rodrigo Affonseca Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo OBJECTIVE: To evaluate the combination of two factors: clinical dementia rating sum of boxes scores (CDR-SB) and hippocampal volume (HV) as predictors of conversion from mild cognitive impairment (MCI) to dementia. METHODS: Twenty-eight individuals (9 normal and 19 with MCI) were classified according to their CDR sum of boxes scores into 3 groups. RESULTS: The hippocampal volume was significantly lower in the high-risk group and in those who developed dementia after two years. The rate of conversion was crescent among the three groups. CONCLUSION: We were proposed an additional measurement of the hippocampal volume which may be helpful in the prognosis. However, we noted that the CDR-SB is a method as efficient as neuroimaging to predict dementia with the advantage of being a procedure for low cost and easy implementation, more consistent with public policy.

OBJETIVO: Avaliar a combinação de dois fatores: clinical dementia rating sum of boxes scores (CDR-SB) e volume hipocampal (VH) como preditores de conversão de ditúrbio cognitivo leve (DCL) em demência. MÉTODO: Vinte e oito indivíduos (9 normais e 19 com DCL) foram classificados de acordo com a soma dos escores CDR-SB em 3 grupos. RESULTADOS: O volume do hipocampo foi significativamente menor no grupo de alto risco e naqueles que desenvolveram demência depois de dois anos. A taxa de conversão foi crescente entre os três grupos. CONCLUSÃO: Propusemos uma medição adicional do volume do hipocampo que pode ser útil no prognóstico. No entanto, notou-se que a CDR-SB é um método tão eficiente quanto neuroimagem para prever demência com a vantagem de ser um processo de baixo custo e de fácil implementação, mais consistente com a política pública.
Palavra-chave geriatric psychiatry
neuroimage
mild cognitive impairment
psiquiatria geriátrica
neuroimagem
distúrbio cognitivo leve
Idioma Inglês
Data de publicação 2012-11-01
Publicado em Arquivos de Neuro-Psiquiatria. Academia Brasileira de Neurologia - ABNEURO, v. 70, n. 11, p. 839-842, 2012.
ISSN 0004-282X (Sherpa/Romeo, fator de impacto)
Publicador Academia Brasileira de Neurologia - ABNEURO
Extensão 839-842
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0004-282X2012001100003
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
Web of Science WOS:000311534500003
WOS:000313281600006
SciELO S0004-282X2012001100003 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/7372

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0004-282X2012001100003.pdf
Tamanho: 146.4KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta