Avaliações objetiva e subjetiva da obstrução nasal em crianças e adolescentes com rinite alérgica

Avaliações objetiva e subjetiva da obstrução nasal em crianças e adolescentes com rinite alérgica

Título alternativo Objective and subjective assessments of nasal obstruction in children and adolescents with allergic rhinitis
Autor Mendes, Aline Inês Autor UNIFESP Google Scholar
Wandalsen, Gustavo Falbo Autor UNIFESP Google Scholar
Solé, Dirceu Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo OBJECTIVE: To correlate objective assessment of nasal obstruction, as measured by acoustic rhinometry (volume of the first 5 cm of the nasal cavity) and active anterior rhinomanometry (total nasal airway resistance), with its subjective evaluation (obstruction scores). METHOD: Thirty patients, aged 7 to 18 years, with persistent allergic rhinitis and thirty controls were enrolled. The obstruction score was reported for the whole nasal cavity and for each nostril separately. The three variables were measured at baseline and after induction of nasal obstruction. RESULTS: There were significant and negative correlations between resistance and nasal volume in all groups and scenarios, except for the most obstructed nostril, in the control group, post-obstruction. For the whole nasal cavity, there was no significant correlation between objective and subjective variables except between score and total nasal cavity volume in the control group, post-obstruction. Regarding the most obstructed nostril, we found a significant negative correlation between score and resistance and a significant positive correlation between score and volume for the total group at baseline. There were no clear differences in the correlation coefficients found in patients and controls. The correlation coefficients did not change after induction of nasal obstruction. CONCLUSIONS: Objective assessment of nasal obstruction did not correlate significantly with subjective evaluation for the nasal cavity as a whole, but there was a correlation for unilateral assessments. There was correlation between the objective evaluations. Allergic rhinitis and acute induction of nasal obstruction did not affect the correlation between objective and subjective assessments of nasal obstruction. Addition of an objective method for evaluation of nasal obstruction could be useful in the research setting; if no such method can be used, each nostril should be evaluated separately.

OBJETIVO: Relacionar a avaliação objetiva da obstrução nasal por rinometria acústica (volume dos cinco primeiros centímetros da cavidade nasal) e rinomanometria anterior ativa (resistência nasal total) com a avaliação subjetiva (escore de obstrução). MÉTODO: Participaram do estudo 30 pacientes (7 a 18 anos) com rinite alérgica persistente e 30 controles. O escore foi referido para cavidade nasal total e narinas em separado. As três variáveis foram mensuradas nos momentos basal e após indução de obstrução nasal. RESULTADOS: Houve correlações significantes e negativas entre resistência e volume nasal em todos os grupos e situações de avaliação, exceto para narina mais obstruída, grupo controle, pós-obstrução. Para a cavidade nasal total, não houve correlação significante entre as variáveis objetivas e subjetiva, exceto entre escore e volume na cavidade nasal total no grupo controle pós-obstrução. Na narina mais obstruída, houve correlação significante e negativa para escore e resistência e significante e positiva para escore e volume nasal no grupo total, momento basal. Não houve diferença nítida nos coeficientes de correlação entre pacientes e controles, e estes não se alteraram após a indução de obstrução nasal. CONCLUSÕES: Avaliação objetiva da obstrução nasal não apresentou correlação significativa com a avaliação subjetiva na cavidade nasal total, mas sim na avaliação unilateral. Houve correlação entre avaliações objetivas. Rinite alérgica ou obstrução nasal aguda não interferiram na correlação entre as avaliações objetiva e subjetiva da obstrução nasal. Sugere-se utilidade no acréscimo de métodos objetivos para avaliação da obstrução nasal em pesquisas e, na sua impossibilidade, avaliação das narinas em separado.
Palavra-chave Perennial allergic rhinitis
symptom score
nasal obstruction
Rinite alérgica perene
escore de sintomas
obstrução nasal
Idioma Português
Data de publicação 2012-10-01
Publicado em Jornal de Pediatria. Sociedade Brasileira de Pediatria, v. 88, n. 5, p. 389-395, 2012.
ISSN 0021-7557 (Sherpa/Romeo, fator de impacto)
Publicador Sociedade Brasileira de Pediatria
Extensão 389-395
Fonte http://dx.doi.org/10.2223/JPED.2213
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
Web of Science WOS:000310970500006
SciELO S0021-75572012000500006 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/7343

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0021-75572012000500006.pdf
Tamanho: 233.6KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta