Latin American algorithm for treatment of relapsing-remitting multiple sclerosis using disease-modifying agents

Latin American algorithm for treatment of relapsing-remitting multiple sclerosis using disease-modifying agents

Título alternativo Algoritmo latino-americano para tratamento da esclerose múltipla remitente-recorrente utilizando drogas modificadoras da doença
Autor Finkelsztejn, Alessandro Google Scholar
Gabbai, Alberto Alain Autor UNIFESP Google Scholar
Fragoso, Yara Dadalti Google Scholar
Carrá, Adriana Google Scholar
Macías-Islas, Miguel Angel Google Scholar
Arcega-Revilla, Raul Google Scholar
García-Bonitto, Juan Google Scholar
Oehninger-Gatti, Carlos Luis Google Scholar
Orozco-Escobar, Geraldine Google Scholar
Tarulla, Adriana Google Scholar
Vergara, Fernando Google Scholar
Vizcarra, Darwin Google Scholar
Instituição Universidade de Caxias do Sul
Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Universidade Metropolitana de Santos
Universidad de Guadalajara Centro Universitario de Ciencias de la Salud Department of Neurosciences
Universidad de la Republica Oriental del Uruguay Medical Faculty
Universidad Peruana Cayetano Heredia
Resumo OBJECTIVE: It is estimated that circa 50,000 individuals have relapsing-remitting multiple sclerosis in Latin America. European and North-American algorithms for the treatment of multiple sclerosis do not foresee our regional difficulties and the access of patients to treatment. METHODS: The Latin American Multiple Sclerosis Forum is an independent and supra-institutional group of experts that has assessed the latest scientific evidence regarding efficacy and safety of disease-modifying treatments. Accesses to treatment and pharmacovigilance programs for each of the eight countries represented at the Forum were also analyzed. RESULTS: A specific set of guidelines based upon evidence-based recommendations was designed for Latin America. Future perspectives of multiple sclerosis treatment were also discussed. CONCLUSIONS: The present paper translated an effort from representatives of eight countries discussing a matter that cannot be adapted to our region directly from purely European and North-American guidelines for treatment.

OBJETIVO: Estima-se que haja aproximadamente 50.000 pessoas com a forma remitente-recorrente da esclerose múltipla na América Latina. Os algoritmos de tratamento norte-americanos e europeus não levam em consideração nossas peculiaridades regionais, nem a dificuldade no acesso ao tratamento por parte dos pacientes. MÉTODOS: O Fórum Latino-americano de Esclerose Múltipla é um grupo de especialistas independente e suprainstitucional, que avaliou as mais recentes evidências científicas sobre a eficácia e a segurança das drogas modificadoras do curso da doença. Foram avaliados também o acesso ao tratamento e os programas de farmacovigilância de cada um dos oito países representados no Fórum. RESULTADOS: Uma lista específica de recomendações baseadas em evidências científicas foi estabelecida para a América Latina. Também foram discutidas perspectivas de futuros tratamentos para esclerose múltipla. CONCLUSÕES: O presente estudo representou um esforço dos representantes de oito países latino-americanos em discutir um assunto que não pode ser adaptado para uso em nossa região diretamente a partir de recomendações de tratamento europeias ou norte-americanas.
Palavra-chave multiple sclerosis
treatment
Latin America
esclerose múltipla
tratamento
América Latina
Idioma Inglês
Data de publicação 2012-10-01
Publicado em Arquivos de Neuro-Psiquiatria. Academia Brasileira de Neurologia - ABNEURO, v. 70, n. 10, p. 799-806, 2012.
ISSN 0004-282X (Sherpa/Romeo, fator de impacto)
Publicador Academia Brasileira de Neurologia - ABNEURO
Extensão 799-806
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0004-282X2012001000009
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
Web of Science WOS:000309719600009
SciELO S0004-282X2012001000009 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/7329

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0004-282X2012001000009.pdf
Tamanho: 256.7KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta