Estresse e Modos de Andar a Vida: uma contribuição de Canguilhem para a compreensão da Síndrome Geral de Adaptação

Estresse e Modos de Andar a Vida: uma contribuição de Canguilhem para a compreensão da Síndrome Geral de Adaptação

Título alternativo Stress and Ways of Walking Through Life: a contribution of Canguilhem to the understanding of the General Adaptation Syndrome
Autor Santos, Maurici Tadeu Ferreira dos Autor UNIFESP Google Scholar
Gomes, Mara Helena de Andrea Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo With the help of Canguilhem - for whom man and environment, considered separately, cannot be normal - an ethnography was undertaken in a condominium located in the city of São Paulo, having as parameter the notion of normativity, according to which the organisms, in their interactions with the infidelities of the environment, develop norms for adaptation. During six months we interviewed 16 residents about their daily life activities and their ways of interpreting and facing events considered stressful. Given the close association with the living conditions of these residents, the approach proved to be adequate to capture the multiplicity of sensations mentioned by respondents. To adapt the analysis to Canguilhem's idea that life is polarity, we translated these sensations into the categories frustrating - gratifying and considered them as manners to engender ways of walking through life. Thus, we perceived that events considered pleasurable or painful, and referred to in a diffuse and nonspecific way, may trigger adaptive disorders often interpreted as stress by those who experience them.

Com a ajuda de Canguilhem - para quem homem e meio, considerados separadamente, não podem ser normais - empreendemos uma etnografia em um condomínio da cidade de São Paulo tendo como parâmetro a noção de normatividade, segundo a qual os organismos, em suas interações com as infidelidades do meio, elaboram normas de adaptação. Ao longo de seis meses, dialogamos com 16 moradores a respeito de suas atividades de vida diária e de suas maneiras de interpretar e enfrentar eventos considerados estressantes. Dada a estreita associação com as con­dições de vida desses moradores, a abordagem mostrou-se adequada para apreender a multiplicidade de sensações apontadas pelos entrevistados. Para adequar a análise à ideia canguilheniana de que vida é polaridade, traduzimos essas sensações em categorias frustrantes e gratificantes e as consideramos maneiras de engendrar modos de andar a vida. Assim, pudemos perceber que eventos considerados prazerosos ou dolorosos e referidos de modo difuso e não específico, podem desencadear desordens adaptativas muitas vezes interpretadas como estresse por aqueles que os vivenciam.
Palavra-chave Physiological Stress
Social Conditions
General Adaptation Syndrome
Ethnography
Epidemiology
Estresse fisiológico
Condições Sociais
Síndrome Geral de Adaptação
Etnografia
Epidemiologia
Idioma Português
Data de publicação 2012-09-01
Publicado em SANTOS, Maurici Tadeu Ferreira dos; GOMES, Mara H. de Andréa. Estresse e Modos de Andar a Vida: uma contribuição de Canguilhem para a compreensão da Síndrome Geral de Adaptação. Saude soc., São Paulo , v. 21, n. 3, p. 788-796, set. 2012
ISSN 0104-1290 (Sherpa/Romeo, fator de impacto)
Publicador Faculdade de Saúde Pública, Universidade de São Paulo.Associação Paulista de Saúde Pública.
Extensão 788-796
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0104-12902012000300022
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
Web of Science WOS:000310326300022
SciELO S0104-12902012000300022 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/7300

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0104-12902012000300022.pdf
Tamanho: 124.1KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta