A interlocução da saúde mental com atenção básica no município de Vitoria/ES

Mostrar registro simples

dc.contributor.author Rodrigues, Euzilene da Silva
dc.contributor.author Moreira, Maria Inês Badaró [UNIFESP]
dc.date.accessioned 2015-06-14T13:44:56Z
dc.date.available 2015-06-14T13:44:56Z
dc.date.issued 2012-09-01
dc.identifier http://dx.doi.org/10.1590/S0104-12902012000300007
dc.identifier.citation RODRIGUES, Euzilene da Silva; MOREIRA, Maria Inês Badaró. A interlocução da saúde mental com atenção básica no município de Vitoria/ES. Saude soc., São Paulo , v. 21, n. 3, p. 599-611, set. 2012
dc.identifier.issn 0104-1290
dc.identifier.uri http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/7295
dc.description.abstract Abstract: So as to contribute to the advancement of the Psychiatric Reform in Brazil, one of the strategies that have been directed by public policies is the proposition of the articulation between primary care services and mental health services. The dialog between these services in the city of Vitoria (Southeastern Brazil) has currently been enabled mainly by Matrix Support. This paper presents the results of a research endeavor aimed at analyzing this ongoing interlocution in the aforementioned city. It was assumed in the study that the achievements of this dialog can positively impact community life and benefit both the professionals' practice and users. This is a qualitative study and data were collected through semi-structured interviews carried out with fourteen health professionals of various categories who worked at a Centro de Atenção Psicossocial (CAPS - Psychosocial Care Center) and at a Family Health Unit. Results show that the so-called interlocution takes different forms in the territory, with important dialogs but also great challenges. However, rich possibilities can be envisioned and perceived as indications that we must believe and make investments in the potentiality of the constitution of a substitutive net between the CAPS and primary care services as a way of guaranteeing integrality to users with mental disorders. This articulation was first outlined in Vitoria with the systematization of Matrix Support. The belief in this dialog has brought with it de-institutionalization and the transformation of the production of care in the territory. en
dc.description.abstract Para contribuição ao avanço da Reforma Psiquiátrica Brasileira, uma das estratégias que vêm sendo direcionadas pelas políticas públicas é a proposição da articulação entre os serviços de atenção básica e os de saúde mental. Atualmente, a aproximação desses serviços no município de Vitória, no Espírito Santo, tem ocorrido principalmente por meio do apoio matricial. Este artigo apresenta os resultados de uma pesquisa que teve como objetivo analisar essa interlocução em curso neste município. Partiu-se do pressuposto de que as conquistas dessa aproximação podem inferir positivamente na vida da comunidade e trazer benefícios tanto para a prática dos profissionais quanto para os usuários. Trata-se de estudo de abordagem qualitativa, realizado a partir de entrevistas semiestruturadas com 14 profissionais de diversas categorias da área de saúde inseridos em um Centro de Atenção Psicossocial (CAPS) e em uma Unidade de Saúde da Família (USF). Os resultados mostraram que a referida interlocução ocorre de forma diferente no território, com aproximações importantes, mas com grandes desafios. Entretanto, as ricas possibilidades já podem ser percebidas com indicações de que é preciso investir e acreditar na potencialidade da constituição de uma rede substitutiva entre os CAPS e a atenção básica, como forma de garantir a integralidade aos usuários com transtorno mental. Essa articulação começou a se delinear no município de Vitória-ES, com a sistematização do apoio matricial. A aposta nessa aproximação tem significado desinstitucionalizar e, assim, transformar a produção do cuidado no território. pt
dc.format.extent 599-611
dc.language.iso por
dc.publisher Faculdade de Saúde Pública, Universidade de São Paulo.Associação Paulista de Saúde Pública.
dc.relation.ispartof Saúde e Sociedade
dc.rights Acesso aberto
dc.subject Primary Care en
dc.subject Mental Health en
dc.subject Care en
dc.subject Integrality en
dc.subject Atenção Básica pt
dc.subject Saúde Mental pt
dc.subject Cuidado pt
dc.subject Integralidade pt
dc.title A interlocução da saúde mental com atenção básica no município de Vitoria/ES pt
dc.title.alternative The interlocution of mental health with primary care in the city of Vitoria - ES en
dc.type Artigo
dc.contributor.institution Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
dc.description.affiliation Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP) Departamento de Saúde, Educação e Sociedade
dc.description.affiliationUnifesp UNIFESP, Depto. de Saúde, Educação e Sociedade
dc.identifier.file S0104-12902012000300007.pdf
dc.identifier.scielo S0104-12902012000300007
dc.identifier.doi 10.1590/S0104-12902012000300007
dc.description.source SciELO
dc.identifier.wos WOS:000310326300007



Arquivos deste item

Nome: S0104-12902012000300007.pdf
Tamanho: 186.2Kb
Formato: PDF
Descrição:
Visualizar/Abrir

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Mostrar registro simples