Função sexual e qualidade de vida em gestantes de baixo risco

Função sexual e qualidade de vida em gestantes de baixo risco

Título alternativo Sexual function and quality of life of low-risk pregnant women
Autor Ferreira, Denise Queiroz Autor UNIFESP Google Scholar
Nakamura, Mary Uchiyama Autor UNIFESP Google Scholar
Souza, Eduardo de Autor UNIFESP Google Scholar
Mariani Neto, Corintio Google Scholar
Ribeiro, Meireluci Costa Autor UNIFESP Google Scholar
Santana, Tânia das Graças Mauadie Google Scholar
Abdo, Carmita Helena Najjar Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Hospital Maternidade Leonor Mendes de Barros Departamento de Saúde
Hospital Maternidade Leonor Mendes de Barros
Universidade de São Paulo (USP)
Resumo PURPOSE: To evaluate, in healthy women in the second trimester of pregnancy, a possible association between sexual function and quality of life, and between sexual function and sexual satisfaction. METHODS: This cross-sectional study involved 51 pregnant women managed at a low-risk antenatal care clinic. Sexual function was evaluated through the Sexual Quotient - Female Version (QS-F) questionnaire. Quality of life and sexual satisfaction were evaluated though the brief version of the World Health Organization Quality of Life questionnaire (WHOQOL-bref). Inclusion criteria were pregnancy between 15-26 weeks, maternal age 20 or more years, at least five years of scholling, in a relationship with a single partner for the last 6 months, having sexual intercourse with vaginal penetration in the last 15 days. We excluded women with a history of sexual violence, previous or current depression, habitual abortion or obstetric complications in the index pregnancy (premature rupture of membranes, preterm labor or hemorrhage). The χ² and Fisher exact tests were used for statistical analyses and p<0.05 was considered significant. RESULTS: Most of the participants (64.8%) obtained regular to excellent grades on the QS-F and 58.8% classified their quality of life as good. As to sexual satisfaction, 35.3 and 15.7% declared that they were satisfied and very satisfied with their sexual life, respectively. The study detected significant associations between bad to poor QS-F grades with a poor quality of life (p=0.002), and with regular to good and good to excellent QS-F grades with satisfaction or high sexual satisfaction (p<0.001). CONCLUSIONS: Sexual function is associated with quality of life and with sexual satisfaction in healthy women in the second trimester of pregnancy.

OBJETIVO: Avaliar em gestantes saudáveis no segundo trimestre a associação entre função sexual e qualidade de vida, e função sexual e satisfação sexual. MÉTODOS: Estudo transversal com 51 gestantes em acompanhamento em ambulatório de pré-natal de baixo risco. A função sexual foi aferida por meio do Quociente Sexual - Versão Feminina (QS-F). A qualidade de vida e a satisfação sexual foram avaliadas pelo Instrumento Abreviado de Avaliação de Qualidade de Vida da Organização Mundial da Saúde (WHOQOL-bref). Os critérios de inclusão foram idade gestacional entre a 15ª e a 26ª semana, idade materna igual ou superior a 20 anos, mínimo de 5 anos de educação escolar, ter parceiro fixo há pelo menos 6 meses, ter tido relação sexual com penetração vaginal nos últimos 15 dias. Foram excluídas mulheres vítimas de violência sexual, com história pregressa ou atual de depressão, antecedente de aborto habitual ou complicações na gestação atual (amniorrexe prematura, trabalho de parto prematuro ou hemorragia). Para a análise dos dados foram utilizados os testes do χ² e exato de Fisher e p<0,05 foi considerado significante. A análise estatística foi realizada com o Statistical Package for the Social Sciences (SPSS). RESULTADOS: A maioria das gestantes (64,8%) obteve o QS-F de regular a excelente e 58,8% classificaram sua qualidade de vida como boa. Assinalaram que estavam satisfeitas com a vida sexual 35,3% das gestantes, e 15,7% estavam muito satisfeitas. O estudo mostrou que existe associação entre QS-F nulo a ruim com qualidade de vida ruim (p=0,002) e que QS-F regular a bom e bom a excelente estão associados com satisfação e muita satisfação sexual (p<0,001). CONCLUSÃO: A função sexual está associada à qualidade de vida e à satisfação sexual em gestantes saudáveis, no segundo trimestre da gestação.
Palavra-chave Pregnancy
Quality of life
Sexuality
Sexual behavior
Questionnaires
Gravidez
Qualidade de vida
Sexualidade
Comportamento sexual
Questionários
Idioma Português
Data de publicação 2012-09-01
Publicado em Revista Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia. Federação Brasileira das Sociedades de Ginecologia e Obstetrícia, v. 34, n. 9, p. 409-413, 2012.
ISSN 0100-7203 (Sherpa/Romeo)
Publicador Federação Brasileira das Sociedades de Ginecologia e Obstetrícia
Extensão 409-413
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0100-72032012000900004
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0100-72032012000900004 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/7271

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0100-72032012000900004.pdf
Tamanho: 226.4KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta