Descriptive study of HTLV infection in a population of pregnant women from the state of Pará, Northern Brazil

Descriptive study of HTLV infection in a population of pregnant women from the state of Pará, Northern Brazil

Título alternativo Estudo descritivo da infecção pelo HTLV em uma população de gestantes do Estado do Pará, norte do Brasil
Autor Sequeira, Carina Guilhon Google Scholar
Tamegão-Lopes, Bruna Pedroso Google Scholar
Santos, Eduardo José Melo dos Autor UNIFESP Google Scholar
Ventura, Ana Maria Revoredo Google Scholar
De Moraes-Pinto, Maria Isabel Autor UNIFESP Google Scholar
Succi, Regina Célia de Menezes Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Instituto Evandro Chagas Setor de Parasitologia
Universidade Estadual do Pará Departamento de Saúde Integrada
Universidade Federal do Pará Instituto de Ciências Biológicas
Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo INTRODUCTION: In Brazil, studies have shown that HTLV seroprevalence among pregnant women varies from 0 to 1.8%. However, this seroprevalence was unknown in the State of Pará, Brazil. The present study describes, for the first time, the HTLV seroprevalence among pregnant women from the State of Pará, Northern Brazil. METHODS: 13,382 pregnant women were submitted to HTLV screening during prenatal care, and those with non-seronegative results to anti-HTLV were submitted to Western blot (WB) test to confirm and separate HTLV-1 and HTLV-2 carriers. RESULTS: HTLV seroprevalence in the population of pregnant women was 0.3%, and HTLV-1 was identified in 95.3% of patients. The demographic profile of HTLV carriers was as follows: women with age between 20 and 40 years old (78.4%); residing in the metropolitan region of Belém, Pará (67.6%); and with educational level of high school (56.8%). Other variables related to infection were as follows: beginning of sexual intercourse between the age of 12 and 18 years old (64.9%) and have being breastfed for more than 6 months (51.4%). Most of the women studied had at least two previous pregnancies (35.1%) and no abortion (70.3%). Coinfections (syphilis and HIV) were found in 10.8% (4/37) of these pregnant women. CONCLUSIONS: Seroprevalence of HTLV infection in pregnant women assisted in basic health units from the State of Pará, Northern Brazil, was 0.3% similar to those described in other Brazilian studies. The variables related to infection were important indicators in identifying pregnant women with a higher tendency to HTLV seropositivity, being a strategy for disease control and prevention, avoiding vertical transmission.

INTRODUÇÃO: No Brasil, estudos mostram que a soroprevalência do HTLV entre gestantes varia de 0 a 1,8%. Contudo, esta soroprevalência era desconhecida no Estado do Pará, Brasil. O presente estudo descreve, pela primeira vez, a soroprevalência do HTLV entre gestantes do Estado do Pará, Norte do Brasil. MÉTODOS: 13,382 gestantes foram submetidas à triagem para HTLV durante o pré-natal, e aquelas com sorologia alterada para anti-HTLV foram submetidas ao teste de Western Blot (WB), para confirmar e discriminar portadoras do HTLV-1 e do HTLV-2. RESULTADOS: A soroprevalência do HTLV na população de gestantes foi de 0,3%, sendo o HTLV-1 identificado em 95,3% das pacientes. O perfil demográfico das portadoras do HTLV foi de: mulheres com idade entre 20-40 anos (78,4%); residentes na região metropolitana de Belém (67,6%) e com nível educacional igual ao ensino médio (56,8%). Outras variáveis relacionadas à infecção foram: início das relações sexuais compreendido entre 12-18 anos (64,9%), e ter sido aleitada mais de 6 meses (51,4%). A maior parte das mulheres estudadas teve ao menos duas gestações anteriores (35,1%); e nenhum aborto (70,3%). Co-infecções (sífilis e HIV) foram descritas em 10,8% (4/37) das gestantes. A soroprevalência da infecção pelo HTLV em gestantes atendidas em Unidades Básicas de Saúde do Estado do Pará, Norte do Brasil foi de 0,3% semelhante à descrita em outros estudos brasileiros. As variáveis relacionadas com a infecção são indicadores importantes na identificação de gestantes com maior tendência a soropositividade pelo HTLV, sendo uma estratégia de controle e prevenção, evitando a transmissão vertical.
Assunto HTLV
Pregnant women
Seroprevalence
HTLV
Gestantes
Soroprevalência
Idioma Inglês
Financiador Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP)
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Data 2012-08-01
Publicado em SEQUEIRA, Carina Guilhon et al. Descriptive study of HTLV infection in a population of pregnant women from the state of Pará, Northern Brazil. Rev. Soc. Bras. Med. Trop. [online]. 2012, vol.45, n.4, pp.453-456
ISSN 0037-8682 (Sherpa/Romeo, fator de impacto)
Editor Sociedade Brasileira de Medicina Tropical - SBMT
Extensão 453-456
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0037-86822012005000007
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
Web of Science WOS:000308100800007
SciELO S0037-86822012000400007 (estatísticas na SciELO)
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/7248

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Nome: S0037-86822012000400007.pdf
Tamanho: 583.1Kb
Formato: PDF
Descrição:
Visualizar/Abrir

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)