Frequency and clinical manifestations of post-poliomyelitis syndrome in a brazilian tertiary care center

Frequency and clinical manifestations of post-poliomyelitis syndrome in a brazilian tertiary care center

Título alternativo Frequência e manifestações clínicas da síndrome pós-poliomielite em um centro terciário brasileiro
Autor Quadros, Abrahão Augusto Juviniano Autor UNIFESP Google Scholar
Conde, Mônica Tilli Reis Pessoa Google Scholar
Marin, Luis Fabiano Autor UNIFESP Google Scholar
Silva, Helga Cristina Almeida da Autor UNIFESP Google Scholar
Silva, Tatiana Mesquita e Autor UNIFESP Google Scholar
Paula, Maria Bernadete Eduardo de Google Scholar
Pereira, Roberto Dias Batista Autor UNIFESP Google Scholar
Ramos, Paulo Eduardo Autor UNIFESP Google Scholar
Abe, Gislane Autor UNIFESP Google Scholar
Oliveira, Acary Souza Bulle Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Centro Universitário Adventista de São Paulo Neurologic Rehabilitation Service of the Policlínica
Resumo OBJECTIVE: To determine the frequency and clinical manifestations of patients with post-poliomyelitis syndrome (PPS) in a Brazilian division of neuromuscular disorders. METHODS: A total of 167 patients with prior history of paralytic poliomyelitis was investigated for PPS, based on international diagnostic criteria. Other variables analyzed were: gender, race, age at poliomyelitis infection, age at PPS onset, and PPS symptoms. RESULTS: One hundred and twenty-nine patients presented PPS, corresponding to 77.2% of the studied population. 62.8% were women and 37.2% were men. Mean age of patients with PPS at onset of PPS symptoms was 39.9±9.69 years. Their main clinical manifestations were: new weakness in the previously affected limbs (69%) and in the apparently not affected limbs (31%); joint pain (79.8%); fatigue (77.5%); muscle pain (76%); and cold intolerance (69.8%). CONCLUSIONS: Most patients of our sample presented PPS. In Brazil, PPS frequency and clinical features are quite similar to those of other countries.

OBJETIVO: Determinar a frequência e as manifestações clínicas de pacientes com síndrome pós-poliomielite (SPP) em um setor terciário de doenças neuromusculares brasileiro. MÉTODOS: Um total de 167 pacientes com história prévia de poliomielite paralítica foi estudado para diagnóstico de SPP, de acordo com critérios diagnósticos internacionais. Além da SPP, as variáveis analisadas foram: gênero, raça, idade à época da poliomielite aguda e idade no início dos sintomas da SPP. RESULTADOS: Cento e vinte e nove pacientes apresentaram SPP, correspondendo a 77,2% da população estudada. Mulheres constituíram 62,8% dos pacientes e os homens, 37,2%. A média de idade dos pacientes com SPP à época do início dos sintomas foi de 39,9±9,69 anos. Suas principais manifestações clínicas foram: manifestações novas de fraqueza em membros previamente afetados (69%) e em membros aparentemente não afetados (31%); dores articulares (79,8%); fadiga (77,5%); dor muscular (76%) e intolerância ao frio (69,8%). CONCLUSÕES: A maioria dos pacientes da presente casuística apresentou SPP. No Brasil, a frequência e as características clínicas da SPP são similares às observadas em outros países.
Palavra-chave post-polio syndrome
poliomyelitis
prevalence
síndrome pós-poliomielite
poliomielite
prevalência
Idioma Inglês
Data de publicação 2012-08-01
Publicado em Arquivos de Neuro-Psiquiatria. Academia Brasileira de Neurologia - ABNEURO, v. 70, n. 8, p. 571-573, 2012.
ISSN 0004-282X (Sherpa/Romeo, fator de impacto)
Publicador Academia Brasileira de Neurologia - ABNEURO
Extensão 571-573
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0004-282X2012000800002
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
Web of Science WOS:000307716600002
SciELO S0004-282X2012000800002 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/7242

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0004-282X2012000800002.pdf
Tamanho: 115.6KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta