Anticorpos antinucleossomo e síndrome antifosfolipídica: estudo observacional

Anticorpos antinucleossomo e síndrome antifosfolipídica: estudo observacional

Título alternativo Antinucleosome antibodies and primary antiphospholipid syndrome: an observational study
Autor Souza, Alexandre Wagner Silva de Autor UNIFESP Google Scholar
Keusseyan, Silene Peres Autor UNIFESP Google Scholar
Silva, Neusa Pereira da Autor UNIFESP Google Scholar
Sato, Emilia Inoue Autor UNIFESP Google Scholar
Andrade, Luiz Eduardo Coelho Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo OBJECTIVE: To study the association of anti-nucleosome (anti-NCS) antibodies in primary antiphospholipid syndrome (APS) and the development of systemic lupus erythematosus (SLE) during follow-up. MATERIALS AND METHODS: Thirty-six women with primary APS were evaluated prospectively for clinical features of systemic autoimmune diseases and for the presence of antiphospholipid antibodies, antinuclear antibodies and anti-NCS/chromatin antibodies. RESULTS: After a mean follow-up period of 45.7 months, anti-NCS/chromatin antibodies were detected in only one patient (2.8%), who developed features of SLE including polyarthritis, lymphopenia, optic neuritis, multiple sclerosis-like lesions, and an autoantibody profile suggestive of SLE. CONCLUSION: The frequency of anti-NCS/chromatin antibodies in primary APS patients is very low, and they may be associated with the development of SLE manifestations.

OBJETIVO: Avaliar a associação entre a presença de anticorpos antinucleossomo (anti-NCS) e a síndrome antifosfolipídica primária (SAFP) e o posterior desenvolvimento de lúpus eritematoso sistêmico (LES). MATERIAIS E MÉTODOS: Trinta e seis mulheres com o diagnóstico de SAFP foram avaliadas prospectivamente para manifestações de doenças reumáticas autoimunes e para a presença de anticorpos antifosfolípides, anticorpos antinucleares e anti-NCS/cromatina. RESULTADOS: Após um período médio de seguimento de 45,7 meses, anticorpos anti-NCS/cromatina foram detectados em apenas uma paciente (2,8%), que desenvolveu manifestações de LES tais como poliartrite, linfopenia, neurite óptica, lesões compatíveis com esclerose múltipla em substância branca cerebral e perfil de autoanticorpos altamente sugestivo de LES. CONCLUSÃO: A frequência de anticorpos anti-NCS/cromatina é baixa em pacientes com SAFP, e sua presença pode associar-se ao desenvolvimento de manifestações de LES.
Palavra-chave antiphospholipid syndrome
systemic lupus erythematosus
anticardiolipin antibodies
lupus coagulation inhibitor nucleosomes
síndrome antifosfolipídica
lúpus eritematoso sistêmico
anticorpos anticardiolipina
inibidor de coagulação do lúpus
Idioma Português
Data de publicação 2012-06-01
Publicado em SOUZA, Alexandre Wagner Silva de et al . Anticorpos antinucleossomo e síndrome antifosfolipídica: estudo observacional. Rev. Bras. Reumatol., São Paulo , v. 52, n. 3, p. 361-365, jun. 2012
ISSN 0482-5004 (Sherpa/Romeo, fator de impacto)
Publicador Sociedade Brasileira de Reumatologia
Extensão 361-365
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0482-50042012000300006
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
Web of Science WOS:000306259100006
SciELO S0482-50042012000300006 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/7181

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0482-50042012000300006.pdf
Tamanho: 648.6KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo
Nome: S0482-50042012000300006-pt.pdf
Tamanho: 640.2KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta