Escolhas para inovarmos na produção do cuidado, das práticas e do conhecimento: como não fazermos mais do mesmo

Escolhas para inovarmos na produção do cuidado, das práticas e do conhecimento: como não fazermos mais do mesmo

Título alternativo Innovating when producing health care, practices, and knowledge: how to avoid doing ever the same
Autor Cecilio, Luiz Carlos de Oliveira Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo Five theoretical-practical issues are presented and put into discussion in the article: the chimera of primary health care (the promise that never comes true about a primary health network being resolutive, qualified, care-managing, and life- promoting in every dimension as well as a preferential entryway for the health care system); the manufactured user and the manufacturing user (the tension between the disciplined user, guided by standardized and foreseeable procedures - the ideal user -, and the real user, who is autonomous, nomadic, makes choices and subverts the rationality intended by the administrators); the disjunction regarding manager's time, expert's time, user's time (the different and almost always incompatible ways of living the time of the several social actors as far as the access to health care services is concerned); the feeling of uneasiness expressed by the administrators in relation to the micro political space of health management (the troublesome externality of the administrators regarding the micro political space of health care); the multiple systems that regulate the access and consumption of health care services or the operation of the real Brazilian National Health Service (SUS) as a social production (the formal/governmental regulation understood only as one of the regulatory logics involving the access to health care services). The author sustains that these five theoretical-practical issues help form a portfolio of matters for the debate over innovative practices concerned with the present-time SUS.

Cinco questões teórico-práticas são apresentadas e colocadas em discussão no artigo: a quimera da atenção básica em saúde (a promessa que nunca vira realidade de uma rede de atenção básica que seja resolutiva, qualificada, que cuide dos serviços e promova a vida em todas as dimensões, além de ser uma porta de entrada para o sistema nacional de saúde); o usuário-fabricado e o usuário-fabricador (a tensão entre o usuário disciplinado, guiado pelos procedimentos padronizados e previsíveis - o usuário ideal - e o usuário-real, que é autônomo, nômade, que faz escolhas e subverte a racionalidade planejada pelos administradores); a disjunção entre o tempo dos gestores, o tempo da equipe de saúde e o tempo dos usuários (as formas diferentes e quase sempre incompatíveis de vivenciar o tempo dos vários atores sociais com relação ao acesso aos serviços de saúde; o sentimento de estranhamento dos gestores com o espaço micropolítico na gestão em saúde (a perturbadora externalidade dos administradores com relação ao espaço micropolítico do trabalho em saúde); os múltiplos sistemas que regulam o acesso e consumo de serviços de saúde, ou o funcionamento do SUS real como uma produção social (a regulação formal/governamental compreendida apenas como uma das lógicas regulatórias que envolvem o acesso aos serviços de saúde locais). O autor argumenta que estas cinco questões teóricas contribuem para formar um portfólio de questões para o debate sobre práticas inovadoras relacionadas com o SUS atual.
Palavra-chave Health Care
Health System Regulation
Health Micropolitics
Theoretical-Practical Issues
Serviços de saúde
Regulação de serviços de saúde
micropolítica em saúde
questões teórico-práticas
Idioma Português
Data de publicação 2012-06-01
Publicado em CECILIO, Luiz Carlos de Oliveira. Escolhas para inovarmos na produção do cuidado, das práticas e do conhecimento: como não fazermos "mais do mesmo". Saude soc., São Paulo , v. 21, n. 2, p. 280-289, jun. 2012
ISSN 0104-1290 (Sherpa/Romeo, fator de impacto)
Publicador Faculdade de Saúde Pública, Universidade de São Paulo.Associação Paulista de Saúde Pública.
Extensão 280-289
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0104-12902012000200003
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
Web of Science WOS:000306571100003
SciELO S0104-12902012000200003 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/7117

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0104-12902012000200003.pdf
Tamanho: 130.1KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta