Estudo das alterações craniofaciais e da importância da expansão rápida da maxila após adenotonsilectomia

Estudo das alterações craniofaciais e da importância da expansão rápida da maxila após adenotonsilectomia

Título alternativo Study of craniofacial alterations and of the importance of the rapid maxillary expansion after tonsillectomy
Autor Pereira, Silvia Regina Amorim Google Scholar
Weckx, Luc Louis Maurice Autor UNIFESP Google Scholar
Ortolani, Cristina Lúcia Feijó Google Scholar
Bakor, Silvia Fuerte Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
UNIP
Resumo Obstructive hypertrophy of the tonsils and/or adenoids is associated with mouth breathing and can lead to facial imbalances. Adenotonsillectomy is not enough to treat the anatomic changes. Facial orthopedic techniques aid in morphological and functional recovery. This prospective longitudinal clinical study aimed to observe craniofacial changes after adenotonsillectomy and to verify the importance of linking rapid maxillary expansion to treatment. METHOD: Fifty-three children of both genders, aged 6 to 12 years, were allocated to: Group 1, 20 children with nasal breathing; and group 2, 33 children with obstructive hypertrophy of pharyngeal and/or palate undergoing adenotonsillectomy. After surgery, this group was subdivided into Group 2A, 16 patients not treated with rapid maxillary expansion; and Group 2B, 17 patients treated with maxillary rapid expansion. Frontal and lateral cephalometric measurements were made prior to surgery and after 14 months. Statistical analysis used the Kruskal-Wallis and Wilcoxon tests - significance level of 5%. RESULTS: Adenotonsillectomy balanced transversal, sagittal and vertical growth in both groups, and was more effective in the group undergoing combined treatment. CONCLUSIONS: Adenotonsillectomy improved the facial growth of children with obstructive hypertrophy, which was more evident when associated with rapid maxillary expansion.

A hipertrofia obstrutiva das tonsilas palatinas e faríngeas está associada à respiração oral e pode levar a desequilíbrios faciais. A adenotonsilectomia parece ser insuficiente para o tratamento quando ocorreram alterações anatômicas. Técnicas ortopédicas faciais auxiliam no restabelecimento morfofuncional. Estudo clínico longitudinal prospectivo objetivou observar alterações craniofaciais após adenotonsilectomia e verificar a importância de associar ortopedia ao tratamento. MATERIAL E MÉTODO: Cinquenta e três crianças de ambos os gêneros, entre 6 e 12 anos, divididas em: Grupo 1, 20 crianças com respiração nasal; Grupo 2, 33 crianças com hipertrofia obstrutiva das tonsilas faríngeas e/ou palatinas, submetidas à adenotonsilectomia. Após a cirurgia, este grupo foi subdividido: Grupo 2A, 16 pacientes não tratados com expansão rápida da maxila; Grupo 2B, 17 pacientes tratados com disjunção maxilar. Foram realizadas medidas cefalométricas em norma frontal e lateral anteriores à cirurgia e após 14 meses. Foram utilizados os testes Kruskal-Wallis e Wilcoxon, com nível de significância de 5%. RESULTADOS: A adenotonsilectomia equilibrou o crescimento transversal, sagital e vertical em ambos os grupos, sendo mais efetiva no grupo submetido ao tratamento combinado. CONCLUSÕES: A adenotonsilectomia favoreceu o crescimento facial das crianças com hipertrofia obstrutiva, sendo mais evidente quando associada à expansão maxilar.
Palavra-chave maxillofacial development
mouth breathing
palatal expansion technique
tonsillectomy
desenvolvimento maxilofacial
respiração bucal
tonsilectomia
técnica de expansão palatina
Idioma Português
Data de publicação 2012-04-01
Publicado em Brazilian Journal of Otorhinolaryngology. Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cervicofacial, v. 78, n. 2, p. 111-117, 2012.
ISSN 1808-8694 (Sherpa/Romeo, fator de impacto)
Publicador Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cervicofacial
Extensão 111-117
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S1808-86942012000200017
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
Web of Science WOS:000302843100017
SciELO S1808-86942012000200017 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/7069

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S1808-86942012000200017-en.pdf
Tamanho: 785.7KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo
Nome: S1808-86942012000200017-pt.pdf
Tamanho: 799.9KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta