Autoavaliação da postura por idosos com e sem hipercifose torácica

Autoavaliação da postura por idosos com e sem hipercifose torácica

Título alternativo Self-evaluation of posture by elderly people with or without thoracic khyposis
Autor Gasparotto, Lívia Pimenta Renó Autor UNIFESP Google Scholar
Reis, Camila Costa Ibiapina Autor UNIFESP Google Scholar
Ramos, Luiz Roberto Autor UNIFESP Google Scholar
Santos, José Francisco Quirino dos Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo This article lists the differences between self-perception of body posture among the elderly suffering from postural alterations or not, in order to ascertain whether self-evaluation of posture can lead to preventive measures. Eighteen cases from the elderly population participated in the EPIDOSO project at UNIFESP and were subjected to postural evaluation. Postures were photographed and copies given to the participants and their subsequent comments were analyzed by the qualitative method. The narratives were taped and cataloguedusingthe technique of theoretical axial and selective coding from the perspective of symbolic interactionism. A passive attitude was identified among the elderly in relation to postural alterations. There is a distortion of body image by those with postural deviation. Participants with adequate spinal alignment were more conscious about body posture and the importance of this being assimilated in the phases prior to aging. The adoption of postural self-care seems to occur in the earlier stages of aging and preventive measures should be implemented at this stage. Lack of concern about posture is linked to the concept of the elderly regarding the notion that aging is, in itself, the accumulation of inevitably simultaneous or successive dysfunctions.

No presente artigo enumeram-se certas diferenças categoriais da percepção de si de idosos, cuja análise é importante para possíveis intervenções. Objetivo: analisar a relação entre a postura apresentada e a autopercepção desta por idosos. Metodologia: participaram 18 idosos do projeto Epidoso II-UNIFESP submetidos à avaliação postural. As posturas foram fotografadas e as imagens entregues aos idosos, cujas opiniões foram analisadas por metodologia qualitativa. As falas foram transcritas e categorizadas pela técnica de codificação teórica axial e seletiva, na perspectiva do interacionismo simbólico. Resultados: Identificou-se uma atitude passiva do idoso em relação às alterações posturais. Há uma distorção da imagem corporal por aqueles que apresentam desvio de postura. Participantes que possuíam o alinhamento vertebral adequado mostraram-se mais conscientes sobre seu posicionamento corporal e a importância deste assimilada em fases anteriores à do envelhecimento. Conclusão: a aderência ao autocuidado postural parece ocorrer em fases anteriores à do envelhecimento, devendo ser realizado nestas épocas o trabalho efetivamente preventivo. A despreocupação com a questão postural relaciona-se com a concepção do idoso sobre a noção de envelhecimento que é, em si, o acúmulo de disfunções inevitavelmente simultâneas ou sucessivas.
Palavra-chave Elderly people
Posture
Perception
Postura
Envelhecimento
Percepção
Idioma Português
Data de publicação 2012-03-01
Publicado em Ciência & Saúde Coletiva. ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva, v. 17, n. 3, p. 717-722, 2012.
ISSN 1413-8123 (Sherpa/Romeo, fator de impacto)
Publicador ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Extensão 717-722
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S1413-81232012000300018
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
Web of Science WOS:000301955400021
SciELO S1413-81232012000300018 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/6990

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S1413-81232012000300018.pdf
Tamanho: 151.1KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta