Saúde da criança: fatores de risco aplicados em programas de atenção básica à saúde

Saúde da criança: fatores de risco aplicados em programas de atenção básica à saúde

Título alternativo Child health: risk factors applied in programs of primary health care
Salud del niño: factores de riesgo aplicados en programas de atención básica a la salud
Autor Momoi, Cristiane Google Scholar
Vasconcelos, Silvane Ramos dos Santos Google Scholar
Silva, Edina Mariko Koga da Autor UNIFESP Google Scholar
Strufaldi, Maria Wany Louzada Autor UNIFESP Google Scholar
Terao, Suely Midori Google Scholar
Puccini, Rosana Fiorini Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo OBJECTIVE:To compare the frequency of risk factors in children attending basic health units (UBS) in two periods (1988-1989 and 2005-2006) and to analyze the association of these factors with malnutrition, hospitalization and death. METHODS: A retrospective study using a quantitative approach with a random cohort sample (n = 414) of children under one year of age, enrolled in two UBS of Embu (SP) in 2005-2006. Independent variables: high risk and presence of risk factors. Outcomes: unfavorable weight gain, malnutrition, hospitalization and death. Statistics: Chi-square and Odds Ratio. RESULTS: In 2005-2006, we found: a higher frequency of neonatal complications and adolescent mothers; lower rates of malnutrition or death of a sibling <5 years; unfavorable weight gain (1.6%); nutritional deficit (2.9%); BMI > 2z (17.9%); hospitalizations (21.8%); no deaths. Low birth weight was associated with hospitalization (OR = 4.04, 95% : 1,35-12, 04). CONCLUSIONS: Low birth weight remains an important risk factor and the proportion of overweight / obesity indicates a need for redirection of child health activities.

OBJETIVO: comparar las frecuencias de los factores de riesgo en niños matriculados en unidades básicas de salud (UBS) en dos períodos (1988-1989 y 2005-2006) y analizar la asociación de esos factores con desnutrición, internamiento y óbito. MÉTODOS: Estudio de abordaje cuantitativo, tipo cohorte retrospectivo con muestra probabilística (n=414) de niños menores de un año matriculados en dos UBSs de Embu (SP), en 2005-2006. Las variables independientes: alto riesgo y presencia de factores de riesgo. Desenlace: evolución ponderal desfavorable, déficit nutricional, internamiento, óbito. Estadística: Chi-Cuadrado y Odds Ratio. RESULTADOS: en 2005-2006, se verificó: mayor frecuencia de variaciones neonatales y madres adolescentes; menor frecuencia de desnutrición u óbito de hermano < 5 años; evolución ponderal desfavorable (1,6%); déficit nutricional (2,9%); IMC > 2z (17,9%); internamientos (21,8%); ningún óbito. Bajo peso al nacer se asoció al internamiento (OR=4,04;IC95%:1,35-12,04). CONCLUSIONES: Bajo peso al nacer permanece, como un importante factor de riesgo y la proporción de sobrepeso/obesidad indica la necesidad de redireccionamiento de las acciones de salud del niño.

OBJETIVO: comparar as frequências dos fatores de risco em crianças matriculadas em unidades básicas de saúde (UBS) em dois períodos (1988-1989 e 2005-2006) e analisar a associação desses fatores com desnutrição, internação e óbito. MÉTODOS:Estudo de abordagem quantitativa, tipo coorte retrospectiva com amostra probabilística (n=414) de crianças menores de um ano matriculadas em duas UBSs do Embu (SP), em 2005-2006. Variáveis independentes: alto risco e presença de fatores de risco. Desfechos: evolução ponderal desfavorável, déficit nutricional, internação, óbito. Estatística: Qui-Quadrado e Odds Ratio. RESULTADOS: em 2005-2006, verificou-se: maior frequência de intercorrências neonatais e mães adolescentes; menor freqüência de desnutrição ou óbito de irmão < 5 anos; evolução ponderal desfavorável (1,6%); deficit nutricional (2,9%); IMC > 2z (17,9%); internações (21,8%); nenhum óbito. Baixo peso ao nascer associou-se à internação (OR=4,04;IC95%:1,35-12,04). CONCLUSÕES: Baixo peso ao nascer permanece, como importante fator de risco e a proporção de sobrepeso/obesidade indica necessidade de redirecionamento das ações de saúde da criança.
Palavra-chave Child health (Public health)
Epidemiology
Primary health care
Risk factors
Saúde da criança
Epidemiologia
Atenção primária à saúde
Fatores de risco
Idioma Português
Financiador Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq)
Data de publicação 2012-01-01
Publicado em Acta Paulista de Enfermagem. Escola Paulista de Enfermagem, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), v. 25, n. 2, p. 231-237, 2012.
ISSN 0103-2100 (Sherpa/Romeo, fator de impacto)
Publicador Escola Paulista de Enfermagem, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 231-237
Fonte http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-21002012000200012
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
Web of Science WOS:000320874700012
SciELO S0103-21002012000200012 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/6875

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0103-21002012000200012-en.pdf
Tamanho: 352.1KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo
Nome: S0103-21002012000200012-pt.pdf
Tamanho: 358.3KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta