Laparoscopic left lateral segmentectomy for metachronic metastases of small intestine adenocarcinoma: a case report

Laparoscopic left lateral segmentectomy for metachronic metastases of small intestine adenocarcinoma: a case report

Autor Pais-costa, Sergio Renato Autor UNIFESP Google Scholar
Araujo, Sergio Luiz Melo Google Scholar
Lima, Olímpia Alves Teixeira Google Scholar
Paes, Marcio Almeida Google Scholar
Martins, Sandro José Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Hospital Santa Lucia
Universidade de Brasília (UNB)
Hospital de Base do Distrito Federal
Universidade de Brasilia (UNB)
Resumo Hepatectomy has been the standard treatment for metachronic metastases of non-colorectal (NCR) origin, mainly when the disease-free interval is more than two years. Laparoscopic hepatectomy has become the golden standard mainly for left side resections, due to lower morbidity, shorter hospital stay, early recovery and good cosmetic outcome. The authors report the case of a female patient with two metachronic metastases (ten years of disease-free survival), of non-colorectal origin (adenocarcinoma of small intestine), treated by laparoscopic left lateral segmentectomy (left hepatic lobectomy) with success. The postoperative progress was satisfactory. To date, the patient has presented no tumoral recurrence (six months of follow-up period). Laparoscopic left lateral segmentectomy can be satisfactorily performed in selected cases of hepatic metastasis. This approach presents low morbidity and good cosmetic result. The lack of alternative treatments and the poor prognosis of untreated cases have justified surgical resection in order to increase overall survival. Nevertheless, this approach should be performed by hepatic surgery expertise teams trained on advanced laparoscopic procedures.

A hepatectomia tem sido o tratamento padrão para metástase de origem não colorretal (NCR) metacrônica, principalmente quando o intervalo livre de doença é maior do que dois anos. A hepatectomia por laparoscopia tem se tornado padrão principalmente para as ressecções à esquerda, haja vista a menor morbidade, menor tempo de internação, reabilitação precoce e melhor resultado estético. Os autores relatam um caso de paciente com duas metástases metacrônicas (10 anos de sobrevida livre de doença), de etiologia não colorretal (adenocarcinoma de intestino delgado), tratada com segmentectomia lateral esquerda (lobectomia hepática esquerda) laparoscópica. Paciente apresentou boa evolução pós-operatória sem recidiva (seis meses de seguimento). Segmentectomia lateral esquerda laparoscópica pode ser satisfatoriamente realizada em casos selecionados de metástases hepáticas, acarretando menor morbidade e melhor resultado estético. A falta de tratamentos alternativos e o prognóstico reservado nos casos de metástases NCR não operadas justificam a ressecção com o objetivo de prolongar a sobrevida. No entanto, essa abordagem deve ser realizada por equipe especializada em cirurgia hepática com treinamento em procedimentos laparoscópicos avançados.
Palavra-chave laparoscopy
colorectal neoplasm
hepatectomy
neoplasm metastasis
liver neoplasm/surgery
liver neoplasm/secondary
survival rate
laparoscopia
neoplasias colorretais
hepatectomia
metástase neoplásica
neoplasias hepáticas/cirurgia
neoplasias hepáticas/secundário
taxa de sobrevida
Idioma Inglês
Data de publicação 2011-12-01
Publicado em Journal of Coloproctology (Rio de Janeiro). Sociedade Brasileira de Coloproctologia, v. 31, n. 4, p. 387-392, 2011.
ISSN 2237-9363 (Sherpa/Romeo)
Publicador Sociedade Brasileira de Coloproctologia
Extensão 387-392
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S2237-93632011000400012
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S2237-93632011000400012 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/6760

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S2237-93632011000400012.pdf
Tamanho: 631.9KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta