Hiperplasia sebácea cutânea: estudo piloto para a correlação da doença com hormônios androgênios

Hiperplasia sebácea cutânea: estudo piloto para a correlação da doença com hormônios androgênios

Título alternativo Sebaceous hyperplasia: a pilot study to correlate this skin disease with circulating androgen levels
Autor Tagliolatto, Sandra Google Scholar
Alchorne, Maurício Mota de Avelar Autor UNIFESP Google Scholar
Enokihara, Mauro Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo BACKGROUND: The sebaceous glands are susceptible to the effects of androgens. A benign proliferation of these hormones, i.e. hyperplasia, occurs with age. OBJECTIVES: This was a pilot study to demonstrate whether any correlation exists between circulating androgen levels and an increase in the incidence of sebaceous hyperplasia. METHODS: Sixteen female patients with a diagnosis of sebaceous hyperplasia were compared to a control group of females of a similar age without the disease. Blood tests were performed on participants of both groups to measure circulating androgen levels (free and total testosterone and androstenedione levels). Results were tabulated for statistical analysis. RESULTS: These data showed no statistically significant differences in circulating androgen levels between the patients with sebaceous hyperplasia and the control group. CONCLUSION: These data suggest that no significant changes occur in circulating androgen levels [free and total testosterone, androstenedione, dehydroepiandrosterone (DHEA) and DHEA sulfate] in patients with sebaceous hyperplasia.

FUNDAMENTOS: As glândulas sebáceas são suscetíveis à ação dos hormônios androgênios e apresentam proliferação benigna com a idade, ou seja, hiperplasia. OBJETIVOS: Estudo piloto para verificar se há correlação entre a taxa de hormônios masculinos circulantes e o aumento da incidência da hiperplasia das glândulas sebáceas. MÉTODOS: 16 pacientes do sexo feminino, com diagnóstico de hiperplasia sebácea cutânea, foram comparados a um grupo-controle de mesmo gênero e idades semelhantes, sem a doença. Ambos os grupos foram submetidos a testes de dosagem sanguínea para avaliação das taxas de hormônios androgênios circulantes (testosterona livre e total, androstenediona). Os resultados foram tabulados e analisados estatisticamente. RESULTADOS: Os dados demonstraram não haver mudanças nos níveis de hormônios masculinos circulantes dos pacientes com hiperplasia sebácea cutânea, quando comparados ao grupo-controle. CONCLUSÃO: Os dados sugerem que não há alterações estatisticamente significantes nas taxas dos hormônios circulantes (testosterona livre e total, androstenediona, deidroepiandrosterona, sulfato de deidroepiandrosterona) dos pacientes com hiperplasia sebácea cutânea.
Palavra-chave Hormones
Hormones, hormone substitutes, and hormone antagonists
Hyperplasia
Sebaceous glands
Glândulas sebáceas
Hiperplasia
Hormônios
Hormônios, substitutos de hormônios e antagonistas de hormônios
Idioma Português
Data de publicação 2011-10-01
Publicado em Anais Brasileiros de Dermatologia. Sociedade Brasileira de Dermatologia, v. 86, n. 5, p. 917-923, 2011.
ISSN 0365-0596 (Sherpa/Romeo)
Publicador Sociedade Brasileira de Dermatologia
Extensão 917-923
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0365-05962011000500009
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0365-05962011000500009 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/6669

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0365-05962011000500009.pdf
Tamanho: 99.57KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta