Auditory evoked potentials in premature and full-term infants

Auditory evoked potentials in premature and full-term infants

Título alternativo Potenciais evocados auditivos em lactentes pré-termo e a termo
Autor Porto, Maria Angelica de Almeida Autor UNIFESP Google Scholar
Azevedo, Marisa Frasson de Autor UNIFESP Google Scholar
Gil, Daniela Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Medical Specialty Outpatient Unit
Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo Accurate information about type, degree, and configuration of hearing loss are necessary for successful audiological early interventions. Auditory brainstem response with tone burst stimuli (TB ABR) and auditory steady-state response (ASSR) exams provide this information. AIM: To analyze the clinical applicability of TB ABR and ASSR at 2 kHz in infants, comparing responses in full-term and premature neonates. MATERIAL AND METHOD: The study was cross-sectional, clinical and experimental. Subjects consisted of 17 premature infants and 19 full-term infants. TB ABR and ASSR exams at 2000 Hz were done during natural sleep. RESULTS: The electrophysiological minimum response obtained with TB ABR was 32.4 dBnHL (52.4 dBSPL); the ASSR minimum was 13.8 dBHL (26.4 dBSPL). The exams required 21.1 min and 22 min, respectively. Premature and full-term infant responses showed no statistically significant differences, except for auditory steady-state response duration. CONCLUSIONS: Both exams have clinical applicability at 2 kHz in infants, with 20 min of duration, on average. In general, there are no differences between premature and full-term individuals.

O sucesso de uma intervenção audiológica precoce depende de informações precisas quanto ao tipo, grau e configuração da perda auditiva. O potencial evocado auditivo de tronco encefálico com o estímulo tone burst (PEATE TB) e a resposta auditiva de estado estável (RAEE) proporcionam tais informações. OBJETIVO: Investigar a aplicabilidade clínica, em lactentes, do PEATE TB e da RAEE na frequência de 2 kHz, comparando as respostas dos lactentes nascidos a termo e prétermo. MATERIAL E MÉTODO: O estudo (transversal, clínico e experimental) foi realizado com uma casuística de 17 lactentes pré-termo e 19 a termo submetidos ao PEATE TB e RAEE em 2000 Hz. RESULTADOS: A resposta eletrofisiológica mínima obtida com o PEATE TB foi de 32,4 dBnNA (52,4 dBNPS) e com a RAEE de 13,8 dBNA (26,4 dBNPS), com duração média de 21,1 min e 22 min, respectivamente. A comparação das respostas dos lactentes pré-termo e a termo não apresentou diferenças estatisticamente significantes, com exceção do tempo de duração da RAEE. CONCLUSÃO: As duas metodologias têm aplicabilidade clínica na frequência de 2 kHz em lactentes, com duração média de 20 min. Lactentes nascidos pré-termo, no geral, não apresentam diferenças em relação aos lactentes nascidos a termo.
Palavra-chave evoked potentials
auditory
audiometry
evoked response
hearing
infant
audiometria de resposta evocada
audição
lactente
potenciais evocados auditivos
Idioma Inglês
Data de publicação 2011-10-01
Publicado em Brazilian Journal of Otorhinolaryngology. Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cervicofacial, v. 77, n. 5, p. 622-627, 2011.
ISSN 1808-8694 (Sherpa/Romeo, fator de impacto)
Publicador Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cervicofacial
Extensão 622-627
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S1808-86942011000500015
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
Web of Science WOS:000296229700015
SciELO S1808-86942011000500015 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/6655

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S1808-86942011000500015.pdf
Tamanho: 293.5KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta