Densidade energética de refeições oferecidas em empresas inscritas no programa de alimentação do Trabalhador no município de São Paulo

Show simple item record

dc.contributor.author Canella, Daniela Silva
dc.contributor.author Bandoni, Daniel Henrique [UNIFESP]
dc.contributor.author Jaime, Patrícia Constante [UNIFESP]
dc.date.accessioned 2015-06-14T13:43:16Z
dc.date.available 2015-06-14T13:43:16Z
dc.date.issued 2011-10-01
dc.identifier http://dx.doi.org/10.1590/S1415-52732011000500005
dc.identifier.citation CANELLA, Daniela Silva; BANDONI, Daniel Henrique e JAIME, Patrícia Constante. Densidade energética de refeições oferecidas em empresas inscritas no programa de alimentação do Trabalhador no município de São Paulo. Rev. Nutr. [online]. 2011, vol.24, n.5, pp.715-724
dc.identifier.issn 1415-5273
dc.identifier.uri http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/6623
dc.description.abstract OBJECTIVE: This study estimated the energy density of meals served at a sample of companies registered in the Worker's Food Program and its associated factors, and assessed the relationship between energy density and nutrient supply. METHODS: This cross-sectional study encompassed 21 companies in the city of São Paulo . The energy density of the meals was calculated in two ways: inclusion of solid foods and drinks (energy density 1); inclusion of solid foods and exclusion of beverages (energy density 2). The mean energy (kcal) and food and beverage weights (g) were obtained by assessing the lunchtime menu during three consecutive days. The statistical analyses used non-parametric tests. RESULTS: The median energy density 1 was 1.10 kcal/g and for energy density 2 was 1.43 kcal/g. Some of the companies' characteristics were: 76.2% manufactured goods, the salary of the majority of the workers of 57.9% of the companies did not exceed 1562 USD per month; 85.7% of the food services were outsourced, 71.4% were supervised by a dietician and 61.9% planned the menu. The only significant difference observed was between energy density 2 and economic sector (p=0.039). Regarding macronutrient content of the meals, a positive correlation was seen between energy density 1 and the supply of protein, total fat and fibers, and between energy density 2 and the supply of total fat and saturated fat. CONCLUSION: The companies registered in the work's food program need to improve the quality of their meals. Total fat needs to be reduced. This nutrient correlates highly with high energy density. en
dc.description.abstract OBJETIVO: Estimar a densidade energética de refeições ofertadas em amostra de empresas inscritas no Programa de Alimentação do Trabalhador e os fatores a ela associados e avaliar a relação entre densidade energética e oferta de nutrientes. MÉTODOS: Estudo transversal envolvendo 21 empresas na cidade de São Paulo. A densidade energética das refeições foi calculada por dois métodos: inclusão dos alimentos sólidos e bebidas (densidade energética 1); e inclusão dos alimentos sólidos e exclusão das bebidas (densidade energética 2). Os valores médios para energia (kcal) e para o peso dos alimentos e bebidas (g) foram obtidos pela avaliação do cardápio do almoço em três dias consecutivos. As análises estatísticas foram realizadas por meio de testes não paramétricos. RESULTADOS: A mediana para densidade energética 1 foi 1,10kcal/g e para densidade energética 2 foi 1,43kcal/g. Das empresas estudadas, 76,2% eram do setor industrial; em 57,9%, a maioria dos funcionários recebia até cinco salários-mínimos; 85,7% das unidades de alimentação e nutrição das empresas eram terceirizadas; 71,4% contavam com nutricionista e 61,9% realizam planejamento de cardápio, sendo essa a única diferença signi-ficante observada entre a densidade energética 2 e os setores de atividade econômica (p=0,039). Em relação ao aporte de nutrientes das refeições, observou-se correlação positiva entre densidade energéticas 1 e oferta de proteína, gordura total e fibra, e entre densidade energetica 2 e oferta de gordura total e gordura satu-rada. CONCLUSÃO: É necessário que as empresas cadastradas no Programa de Alimentação do Trabalhador melhorem a qualidade das refeições oferecidas aos trabalhadores, atentando para a redução da oferta de gordura total, nutriente bastante correlacionado à alta densidade energética. pt
dc.format.extent 715-724
dc.language.iso por
dc.publisher Pontifícia Universidade Católica de Campinas
dc.relation.ispartof Revista de Nutrição
dc.rights Acesso aberto
dc.subject Collective feeding en
dc.subject Working environment en
dc.subject Energy intake en
dc.subject Nutrition programmes and policies en
dc.subject Food services en
dc.subject Alimentação coletiva pt
dc.subject Ambiente de trabalho pt
dc.subject Ingestão de energia pt
dc.subject Programas e políticas de nutrição e alimentação pt
dc.subject Serviços de alimentação pt
dc.title Densidade energética de refeições oferecidas em empresas inscritas no programa de alimentação do Trabalhador no município de São Paulo pt
dc.title.alternative Energy density of the meals provided at companies registered in the Worker's Food Program in the city of São Paulo, Brazil en
dc.type Artigo
dc.contributor.institution Universidade de São Paulo (USP)
dc.contributor.institution Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
dc.description.affiliation Universidade de São Paulo Faculdade de Saúde Pública Departamento de Nutrição
dc.description.affiliation Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP) Departamento de Ciências da Sáude
dc.description.affiliationUnifesp UNIFESP, Depto. de Ciências da Sáude
dc.identifier.file S1415-52732011000500005.pdf
dc.identifier.scielo S1415-52732011000500005
dc.identifier.doi 10.1590/S1415-52732011000500005
dc.description.source SciELO
dc.identifier.wos WOS:000299755500005



File

Name: S1415-52732011000500005.pdf
Size: 335.0Kb
Format: PDF
Description:
Open file

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Search


Browse

Statistics

My Account