Color Doppler imaging of the ophthalmic artery in patients with chronic heart failure

Color Doppler imaging of the ophthalmic artery in patients with chronic heart failure

Título alternativo Ultrassonografia Doppler em cores da artéria oftálmica em pacientes com insuficiência cardíaca crônica
Autor Almeida-Freitas, Daniela B. Autor UNIFESP Google Scholar
Meira-Freitas, Daniel Autor UNIFESP Google Scholar
Melo Jr, Luiz Alberto Soares de Autor UNIFESP Google Scholar
Paranhos Junior, Augusto Autor UNIFESP Google Scholar
Iared, Wagner Autor UNIFESP Google Scholar
Ajzen, Sergio Aron Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo Purpose: To evaluate the ophthalmic artery hemodynamics in patients with chronic heart failure. Methods: Doppler parameters of ophthalmic artery of 18 patients with chronic heart failure in different stages of the disease were compared with 21 healthy volunteers (control group). These parameters were also correlated with echocardiographic assessments and clinical cardiologic status. Results: Mean diastolic velocity was 5.14 ± 2.4 cm/s in the chronic heart failure group and 7.44 ± 3.5 cm/s in the control group (p=0.007). Mean resistance index of the ophthalmic artery was 0.76 ± 0.08 in the chronic heart failure group and 0.70 ± 0.08 in the control group (p=0.04). Mean systolic velocity of the ophthalmic artery was 22.03 ± 7.7 cm/s in the chronic heart failure group and 25.32 ± 9.2 cm/s in the control group (p=0.24). There was a negative correlation between the resistance index of the ophthalmic artery and systemic blood pressure of patients with chronic heart failure (r= -0.47, p=0.007). Diastolic velocity of the ophthalmic artery correlated positively with systemic blood pressure (r=0.44, p=0.02). Conclusion: Lower diastolic velocity and higher resistance index were observed in the ophthalmic artery of chronic heart failure patients when compared to the control group, which probably reflects the presence of orbital vasoconstriction in response to low cardiac output. Therefore, the influence of these findings on the structure and function of the optic nerve head deserves investigation.

Objetivo: Avaliar o fluxo sanguíneo da artéria oftálmica em pacientes com insuficiência cardíaca crônica. Métodos: Parâmetros da ultrassonografia Doppler em cores da artéria oftálmica de 18 pacientes com insuficiência cardíaca crônica em diferentes estágios da doença foram comparados com 21 voluntários saudáveis (grupo controle). Estes parâmetros foram também correlacionados com avaliação ecocardiográfica e quadro clínico cardiológico. Resultados: A média da velocidade diastólica foi 5,14 ± 2,4 cm/s no grupo insuficiência cardíaca crônica e 7,44 ± 3,5 cm/s no grupo controle (p=0,007). O índice de resistência da artéria oftálmica foi de 0,76 ± 0,08 no grupo insuficiência cardíaca crônica e 0,70 ± 0,08 no grupo controle (p=0,04). A média de velocidade sistólica da artéria oftálmica foi 22,03 ± 7,7 cm/s no grupo insuficiência cardíaca crônica e 25,32 ± 9,2 cm/s no grupo controle (p=0,24). A pressão arterial sistêmica dos pacientes com insuficiência cardíaca crônica correlacionou-se negativamente com o índice de resistência da artéria oftálmica (r= -0,47, p=0,007) e positivamente com a velocidade diastólica da artéria oftálmica (r=0,44, p=0,02). Conclusão: Velocidade diastólica mais baixa e índice de resistência mais alto foram observados na artéria oftálmica de pacientes com insuficiência cardíaca crônica quando comparados ao grupo controle, o que provavelmente reflete a presença de vasoconstrição orbital em resposta ao baixo débito cardíaco. Portanto, a influência desses achados sobre a estrutura e função da cabeça do nervo óptico merece ser investigada.
Palavra-chave Echocardiography, Doppler, color
Blood flow velocity
Heart failure
Chronic disease
Intraocular pressure
Ophthalmic artery
Ecocardiografia Doppler em cores
Velocidade do fluxo sanguíneo
Insuficiência cardíaca
Doença crônica
Pressão intraocular
Artéria oftálmica
Idioma Inglês
Financiador Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Data de publicação 2011-10-01
Publicado em Arquivos Brasileiros de Oftalmologia. Conselho Brasileiro de Oftalmologia, v. 74, n. 5, p. 326-329, 2011.
ISSN 0004-2749 (Sherpa/Romeo, fator de impacto)
Publicador Conselho Brasileiro de Oftalmologia
Extensão 326-329
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0004-27492011000500003
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
Web of Science WOS:000298348100004
SciELO S0004-27492011000500003 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/6614

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0004-27492011000500003.pdf
Tamanho: 257.8KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta