Aplicação do teste M1-Alpha em sujeitos normais com baixa escolaridade: estudo piloto

Aplicação do teste M1-Alpha em sujeitos normais com baixa escolaridade: estudo piloto

Título alternativo M1-Alpha test in normal subjects with low educational Level: a pilot study
Autor Ortiz, Karin Zazo Autor UNIFESP Google Scholar
Costa, Flávia Pereira Da Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo PURPOSE: To determine the performance of normal subjects with low educational level on the M1-Alpha test, and to obtain parameters for potential use in the clinical evaluation of aphasic patients with low educational level. METHODS: Participants were 30 normal subjects with low educational level (one to four years of schooling), 15 male and 15 female, with ages over 18 years and below 60 years. All subjects were submitted to the M1-Alpha test, which comprehends semi-directed interview and controlled tasks. One point was given for every correct answer. Data were statistically analyzed. RESULTS: It was verified a higher number of errors, as well as greater variability of responses, in the following tasks: copying, writing to dictation, reading comprehension, and reading aloud. CONCLUSION: Low educational level influences the performance of subjects on the tasks copying, writing to dictation, reading aloud, and reading comprehension. It was possible to obtain reference data for potential clinical application of the M1-Alpha test in patients with low educational level.

OBJETIVO: Verificar o desempenho de sujeitos normais com baixa escolaridade no teste M1-Alpha e obter parâmetros que possam ser utilizados na avaliação clínica de pacientes afásicos com baixa escolaridade, expostos a este teste. MÉTODOS: Foram selecionados 30 sujeitos normais de baixa escolaridade (um a quatro anos de estudo), com idade superior a 18 anos e inferior a 60 anos, sendo 15 do gênero masculino e 15 do gênero feminino. Todos foram submetidos à aplicação do teste M1-Alpha, que comporta entrevista semidirigida e provas controladas. Todas as respostas corretas receberam um ponto. Os dados foram submetidos a tratamento estatístico. RESULTADOS: Foi verificado um maior número de erros, bem como uma maior variabilidade nas respostas, em tarefas de escrita copiada, ditado, leitura em voz alta e compreensão escrita. CONCLUSÃO: A baixa escolaridade influencia o desempenho dos indivíduos nas tarefas de escrita copiada, ditado, leitura em voz alta e compreensão escrita. Foi possível obter dados de referência, que poderão ser utilizados na aplicação clínica do teste M1-Alpha em pacientes com baixa escolaridade.
Palavra-chave Aphasia
Language
Evaluation
Educational status
Cognition
Afasia
Linguagem
Avaliação
Escolaridade
Cognição
Idioma Português
Financiador Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP)
Data de publicação 2011-09-01
Publicado em Jornal da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia. Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia, v. 23, n. 3, p. 220-226, 2011.
ISSN 2179-6491 (Sherpa/Romeo)
Publicador Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia
Extensão 220-226
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S2179-64912011000300007
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S2179-64912011000300007 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/6603

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S2179-64912011000300007.pdf
Tamanho: 227.7KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta