Tradução para a língua portuguesa e validação da escala de Braden Q para avaliar o risco de úlcera por pressão em crianças

Tradução para a língua portuguesa e validação da escala de Braden Q para avaliar o risco de úlcera por pressão em crianças

Título alternativo Portuguese translation and validation of the Braden Q scale for predicting pressure ulcer risk in pediatric patients
Autor Maia, Ana Claudia Amoroso Ribeiro de Autor UNIFESP Google Scholar
Pellegrino, Donata M. S Google Scholar
Blanes, Leila Google Scholar
Dini, Gal Moreira Autor UNIFESP Google Scholar
Ferreira, Lydia Masako Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo OBJECTIVE: To translate and culturally adapt the Braden Q scale into a Portuguese version and to test its properties (reliability and validity). METHODS: The Braden Q scale was translated and adapted according to internationally accepted methodology. The instrument was forward and back translated, and the translations were reviewed by a multidisciplinary committee. In the cultural adaptation process, three groups of ten nurses each interpreted the Brazilian version of the Braden Q scale until they fully understood the instrument. In order to evaluate the reliability of the Brazilian version, two other nurses administered the tool to pediatric ICU patients at different time points; the first nurse administered the instrument also in a second time. Statistical analysis was performed using Cronbach's α to evaluate the internal consistency of the scale, and the Spearman and intra-class correlation coefficients were calculated as a measure of reliability. RESULTS: There were no differences between scales translated by different translators during the forward and back translation process. All items of the scale culturally adapted by the 30 nurses were considered relevant. Cronbach's α for internal consistency was 0.936; intra-class correlation coefficient for intra-rater reliability was 0.995 and for inter-rater reliability was 0.998, both indicating high reliability. CONCLUSIONS: The Braden Q scale was successfully translated and adapted, and demonstrated validity and reliability.

OBJETIVO: Traduzir para a língua portuguesa, adaptar ao contexto cultural brasileiro e testar as propriedades de medidas, reprodutibilidade e validade da escala de Braden Q. MÉTODOS: A escala de Braden Q foi traduzida e adaptada de acordo com metodologia aceita internacionalmente. Realizou-se tradução e tradução reversa do instrumento, intercaladas de revisões feitas por comitê multisciplinar. Na fase de adaptação cultural, três grupos de dez enfermeiras avaliaram a versão brasileira da escala de Braden Q até obter seu entendimento integral. Na validação da reprodutividade, outras duas enfermeiras aplicaram a versão brasileira em crianças internadas na UTI em tempos diferentes, sendo que a primeira enfermeira avaliou também em um segundo momento. Na análise estatística, para testar a consistência interna da escala, foi calculado o α de Crombach e, para testar a reprodutividade, o teste intraclasse e a correlação de Spearman. RESULTADOS: No processo de tradução e retrotradução, não houve diferença nas escalas feitas pelos diferentes tradutores. Na adaptação cultural realizada pelas 30 enfermeiras, todos os itens da escala foram considerados relevantes. A consistência interna testada pelo α de Crombach foi de 0,936; a correlação intraclasse da reprodutividade intraobservador foi de 0,995 e da reprodutividade interobservador foi de 0,998, ambas apontadas como excelentes. CONCLUSÕES: A escala de Braden Q foi traduzida e adaptada com sucesso, demonstrando ser válida e reprodutível.
Palavra-chave pressure ulcer
pediatrics
intensive care units
úlcera por pressão
pediatria
unidades de terapia intensiva
Idioma Português
Data de publicação 2011-09-01
Publicado em Revista Paulista de Pediatria. Sociedade de Pediatria de São Paulo, v. 29, n. 3, p. 405-414, 2011.
ISSN 0103-0582 (Sherpa/Romeo)
Publicador Sociedade de Pediatria de São Paulo
Extensão 405-414
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0103-05822011000300016
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0103-05822011000300016 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/6598

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0103-05822011000300016.pdf
Tamanho: 990.5KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta