Manifestações da apraxia de fala na doença de Alzheimer

Manifestações da apraxia de fala na doença de Alzheimer

Título alternativo Manifestations of apraxia of speech in Alzheimer's disease
Autor Cera, Maysa Luchesi Autor UNIFESP Google Scholar
Ortiz, Karin Zazo Autor UNIFESP Google Scholar
Bertolucci, Paulo Henrique Ferreira Autor UNIFESP Google Scholar
Minett, Thaís Soares Cianciarullo Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo PURPOSE: To identify praxic speech manifestations in patients diagnosed with different stages of Alzheimer's disease, and to verify similarities among their occurrences. METHODS: Participants were 90 patients with Alzheimer's, 30 in each stage of the disease (mild, moderate and severe), who were assessed using the following instruments: Clinical Dementia Rating (CDR), Mini-Mental State Examination (MMSE), Lawton Instrumental Activities of Daily Living, and the Assessment Protocol of Verbal and Orofacial Apraxia. Sixty six female subjects and 24 male subjects were assessed; mean age was 80.2±7.2 years, and mean level of education was 4.2±3.5 years. RESULTS: In the mild stage, the proportions of trial-and-error, repetition and addition were similar, as well as omission, substitution and self-correction. In the moderate stage, the following items were similar: trial-and-error and repetition, substitution, omission and addition, and self-correction. In the severe stage, all manifestations were similar, except addition. The error type addition differentiated the patients regarding the stages of the disease. CONCLUSION: Patients in the three stages of Alzheimer's disease showed distinct patterns of verbal praxic manifestations.

OBJETIVO: Identificar as manifestações práxicas de pacientes com doença de Alzheimer em diferentes estágios da doença e verificar as similaridades entre as suas ocorrências. MÉTODOS: Foram avaliados noventa pacientes com doença de Alzheimer, 30 em cada fase da doença (leve, moderada e grave), por meio dos instrumentos: Escala de Avaliação Clínica da Demência (CDR), Mini-Exame do Estado Mental (MEEM), Avaliação das Atividades Instrumentais de Vida Diária (Índice Lawton) e Protocolo de Avaliação da Apraxia Verbal e Não-verbal. Foram avaliados 66 pacientes do gênero feminino e 24 do masculino, a média da idade foi 80,2±7,2 e da escolaridade foi 4,2±3,5 anos. RESULTADOS: Na fase leve, as proporções de ensaio, repetição e adição foram semelhantes, assim como omissão, substituição e autocorreção. Na fase moderada foram semelhantes: ensaio e repetição, substituição, omissão e adição, e autocorreção. Na fase grave, todas as manifestações se assemelharam, exceto a adição. O erro do tipo adição diferenciou os pacientes em relação às fases da doença. CONCLUSÃO: Os pacientes dos três estágios da doença apresentam diferentes padrões de manifestações práxicas verbais.
Palavra-chave Apraxia
Alzheimer disease
Dementia
Articulation disorders
Neuropsychological tests
Apraxias
Doença de Alzheimer
Demência
Transtornos da articulação
Testes neuropsicológicos
Idioma Português
Financiador Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP)
Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq)
Data de publicação 2011-09-01
Publicado em Revista da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia. Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia, v. 16, n. 3, p. 337-343, 2011.
ISSN 1516-8034 (Sherpa/Romeo)
Publicador Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia
Extensão 337-343
Fonte http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-80342011000300016#back
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S1516-80342011000300016 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/6583

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S1516-80342011000300016.pdf
Tamanho: 318.7KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta