Lipodystrophy in HIV/AIDS patients with different levels of physical activity while on antiretroviral therapy

Lipodystrophy in HIV/AIDS patients with different levels of physical activity while on antiretroviral therapy

Título alternativo Lipodistrofia em pacientes com HIV/AIDS com diferentes hábitos de atividade física, em uso de terapia antirretroviral
Autor Segatto, Aline Francielle Mota Google Scholar
Freitas Junior, Ismael Forte Google Scholar
Santos, Vanessa Ribeiro dos Google Scholar
Alves, Kelly Cristina Pinto Autor UNIFESP Google Scholar
Barbosa, Dulce Aparecida Autor UNIFESP Google Scholar
Portelinha Filho, Alexandre Martins Google Scholar
Monteiro, Henrique Luiz Google Scholar
Instituição Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Centro de Testagem e Aconselhamento Departamento de Infectologia
Resumo INTRODUCTION: Lipodystrophy is related to the use of highly active antiretroviral therapy (HAART) and can cause aesthetic stigma and increase the risk of developing cardiovascular diseases. Physical activity may be a valid alternative for the treatment and prevention of lipodystrophy. However, few studies address this issue. The objective of this study was to assess lipodystrophy related to highly active antiretroviral therapy in HIV/AIDS patients with different physical activity habits. METHODS: The sample was composed of 42 HIV/AIDS patients taking HAART medication who were visiting the Counseling and Testing Center (CTC) in Presidente Prudente. The level of physical activity was obtained using the International Physical Activity Questionnaire (IPAQ); lipodystrophy was diagnosed using a self-report questionnaire that was administered to the patient and then followed up by medical confirmation. The percentage of trunk fat was estimated by dual X-Ray absorptiometry (DEXA). Information about sex, age, length of HAART treatment, CD4+ T lymphocyte count (CD4) and viral load was also collected. RESULTS: A higher prevalence of lipodystrophy was observed in the sedentary group when compared to the physically active group, which indicates that physical activity may be a protective factor in relation to the occurrence of lipodystrophy. The group that had a higher CD4 had a higher proportion of lipodystrophy and a higher proportion of younger and physically active individuals. The patients with lipodystrophy had a higher percentage of trunk fat and were more sedentary than active individuals. CONCLUSIONS: A physically active lifestyle has a protective effect against the occurrence of lipodystrophy related to HAART.

INTRODUÇÃO: A lipodistrofia relacionada ao uso de terapia antirretroviral (TARV) pode causar estigma estético e elevar o risco de doenças cardiovasculares. A atividade física pode ser uma alternativa válida para o tratamento e prevenção da lipodistrofia. Entretanto, poucos estudos tratam dessa temática. O objetivo deste estudo foi verificar a ocorrência de lipodistrofia relacionada ao uso de TARV em portadores de HIV/AIDS, com diferentes hábitos de atividades físicas. MÉTODOS: A casuística foi formada por 42 portadores de HIV em uso de TARV, do Centro de Testagem e Aconselhamento de Presidente Prudente. Para obtenção do nível de atividade física aplicou-se o Questionário Internacional de Atividade Física (IPAQ); a lipodistrofia foi diagnosticada pelo autorrelato do paciente e a confirmação médica. O percentual de gordura de tronco foi estimado pela absortometria por raio-X de dupla energia (DEXA). Foram coletados também dados referentes a sexo, idade, tempo de uso de TARV, valores de CD4 e carga viral. RESULTADOS: Verificou-se maior ocorrência de lipodistrofia no grupo sedentário quando comparado ao ativo, além de fator protetor da prática da atividade física em relação à ocorrência da lipodistrofia. O grupo com valores mais elevados de CD4 também apresentou maior proporção de sujeitos com lipodistrofia, além de maior proporção de ativos e de indivíduos com menor faixa etária. Os acometidos pela lipodistrofia apresentaram maiores valores de percentual de gordura de tronco, bem como, os sedentários em relação aos ativos. CONCLUSÕES: O estilo de vida fisicamente ativa resultou em efeito protetor para ocorrência da lipodistrofia relacionada ao uso da TARV.
Palavra-chave Body composition
Lipodystrophy
HIV/AIDS
Physical activity
Composição corporal
Lipodistrofia
HIV/AIDS
Atividade física
Idioma Inglês
Data de publicação 2011-08-01
Publicado em SEGATTO, Aline Francielle Mota et al. Lipodystrophy in HIV/AIDS patients with different levels of physical activity while on antiretroviral therapy. Rev. Soc. Bras. Med. Trop. [online]. 2011, vol.44, n.4, pp.420-424
ISSN 0037-8682 (Sherpa/Romeo, fator de impacto)
Publicador Sociedade Brasileira de Medicina Tropical - SBMT
Extensão 420-424
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0037-86822011000400004
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
Web of Science WOS:000294128200004
SciELO S0037-86822011000400004 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/6568

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0037-86822011000400004.pdf
Tamanho: 591.7KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta