Real-time PCR in infectious uveitis as an alternative diagnosis

Real-time PCR in infectious uveitis as an alternative diagnosis

Título alternativo PCR em tempo real em uveites infecciosas como um diagnóstico alternativo
Autor Santos, Fabio Felipe dos Autor UNIFESP Google Scholar
Commodaro, Alessandra Gonçalves Autor UNIFESP Google Scholar
Souza, Andrea Vieira de Google Scholar
Pinho, João Renato Rebello Google Scholar
Sitnik, Roberta Google Scholar
Garcia, Claudio Autor UNIFESP Google Scholar
Ribeiro, Ana Lúcia Pereira Autor UNIFESP Google Scholar
Muccioli, Cristina Autor UNIFESP Google Scholar
Lottenberg, Cláudio Luiz Autor UNIFESP Google Scholar
Rizzo, Luiz Vicente Google Scholar
Belfort, Rubens Junior Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Hospital Israelita Albert Einstein
Resumo PURPOSE: Uveitis is a major visual impairment disease affecting parts or the entire uveal tract and occasionally the sclera, the cornea or the optic nerve. The disease is a major cause of ocular morbidity and blindness in immunocompetent and immunocompromised patients. In this work we analyzed the sensitivity and specificity of real-time PCR to detect the etiological agent from blood, plasma, vitreous and aqueous humor and compared with the diagnostic hypothesis. METHODS: Twenty-seven patients (13 male) were studied and Real-time PCR method was used for the detection of herpes simplex virus 1 (HSV-1), herpes simplex virus 2 (HSV-2), varicella zoster virus (VZV), cytomegalovirus (CMV), Mycobacterium tuberculosis (TB) and Toxoplasma gondii (Toxo) in the aqueous humor as well as in the vitreous, blood and plasma. RESULTS: Our results showed the presence of Toxo, CMV, VZV or HSV-2 in 19.2% of aqueous humor samples, and in 30% of vitreous humor samples. In plasma and blood samples, only CMV was detected (11.1% and 3.7%, respectively). CONCLUSION: Real-time PCR was able to detect and to confirm diagnostic hypothesis in uveitis. Our data also confirms that vitreous humor is the best source for molecular diagnosis of infectious uveitis but indicates aqueous humor samples that are easier to obtain may also be appropriate to be tested by Real-time PCR.

OBJETIVO: Uveíte é a maior causa de doença ocular que afeta o trato uveal, e ocasionalmente a esclera, cornea e o nervo óptico. Esta doença é a maior causa de morbidade ocular e cegueira em pacientes imunocompetentes e imunossuprimidos. Neste trabalho nós analisamos a sensiblidade e especificidade do PCR em tempo real para detectar agentes etiológicos no sangue, plasma, humor vítreo e aquoso, e comparamos com a hipótese diagnóstica. MÉTODOS: Vinte e sete pacientes (13 homens) foram estudados e o método de PCR em tempo real foi usado para detectar o vírus da herpes simples 1 (HSV-1), vírus da herpes simples 2 (HSV-2), vírus varicella zoster (VZV), citomegalovírus (CMV), Mycobacterium tuberculosis (TB) e Toxoplama gondii (Toxo) no humor aquoso e vítreo, além do sangue e plasma. RESULTADOS: Nossos resultados mostraram a presença de Toxo, CMV, VZV ou HSV-2 em 19,2% das amostras de humor aquoso, e em 30% das amostras de humor vítreo. Nas amostras de plasma e sangue somente CMV foi detectado (11,1% e 3,7%, respectivamente). CONCLUSÃO: PCR em tempo real foi capaz de detectar e confirmar a hipótese diagnóstica em uveíte. Nossos dados confirmam que o humor vítreo é a melhor fonte para diagnóstico molecular de uveíte infecciosa, porém o humor aquoso também foi uma fonte importante de detecção, além de ser mais fácil de se obter.
Palavra-chave Polymerase chain reaction
Uveitis
Eye infections, viral
Aqueous humor
Vitreous body
Reação em cadeia da polimerase
Uveíte
Infecções oculares virais
Humor aquoso
Corpo vítreo
Idioma Inglês
Financiador Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP)
Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq)
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Data de publicação 2011-08-01
Publicado em Arquivos Brasileiros de Oftalmologia. Conselho Brasileiro de Oftalmologia, v. 74, n. 4, p. 258-261, 2011.
ISSN 0004-2749 (Sherpa/Romeo, fator de impacto)
Publicador Conselho Brasileiro de Oftalmologia
Extensão 258-261
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0004-27492011000400006
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
Web of Science WOS:000298296300006
SciELO S0004-27492011000400006 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/6566

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0004-27492011000400006.pdf
Tamanho: 246.5KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta