Cytological features of live limbal tissue donor eyes for autograft or allograft limbal stem cell transplantation

Cytological features of live limbal tissue donor eyes for autograft or allograft limbal stem cell transplantation

Título alternativo Características citológicas do tecido límbico de doador vivo para transplante autólogo ou alógeno de células-tronco epiteliais corneais
Autor Barros, Jeison de Nadai Autor UNIFESP Google Scholar
Santos, Myrna Serapião dos Autor UNIFESP Google Scholar
Barreiro, Telma Regina Maria Pereira Autor UNIFESP Google Scholar
Belfort, Rubens Junior Autor UNIFESP Google Scholar
Gomes, José Álvaro Pereira Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo PURPOSE: To evaluate by impression cytology (IC) the corneal surface of live limbal tissue donor eyes for autograft or allograft limbal stem cell transplantation (LSCT). METHODS: Twenty limbal donors were enrolled (17 for autograft LSCT and 3 for allograft). Impression cytology was performed before transplantation of superior and inferior limbal grafts and after the third postoperative month. RESULTS: Impression cytology analysis showed sheets of corneal epithelial cells and goblet cell absence beyond the edge of the keratectomy sites in all patients, suggesting that conjunctival invasion towards the center did not occur in any eye. Partial conjunctivalization within 2 to 3 clock hours, confirmed by the presence of goblet cells, was limited to the keratectomy site in 10% of the cases. CONCLUSION: A clear central corneal surface was demonstrated in all eyes following surgery leading to the conclusion that limbal donation was a safe procedure in this group of patients. A small percentage of eyes can have donor sites re-epithelized with conjunctival cells at the periphery of the cornea.

OBJETIVO: Avaliar pela citologia de impressão a superfície da córnea de doador vivo para transplante autólogo ou alógeno de células-tronco epiteliais. MÉTODOS: Vinte pacientes doadores de tecido límbico foram avaliados (17 para transplante autólogo e 3 para alógeno). Os exames citológicos foram realizados em dois momentos: antes da ceratectomia, que removeu tecido límbico dos quadrantes superior e inferior, e após o terceiro mês pós-operatório. RESULTADOS: Invasão de células da conjuntiva em direção ao centro além da margem da ceratectomia não ocorreu em nenhum olho estudado. Uma pequena área de conjuntivalização parcial, confirmada pela presença de células caliciformes, foi detectada dentro do limite da ceratectomia em 10% dos casos. CONCLUSÃO: A superfície central da córnea manteve-se transparente demonstrando que a manipulação de tecido límbico em doador vivo foi um procedimento seguro neste grupo de pacientes. Uma pequena porcentagem dos olhos pode ter o local do sítio da ceratectomia re-epitelizado com células da conjuntiva sobre a periferia da córnea.
Palavra-chave Stem cells
Cytological techniques
Limbus corneae
Goblet cells
Epithelial cells
Living donors
Transplantation, autologous
Células-tronco
Técnicas citológicas
Limbo da córnea
Células caliciformes
Células epiteliais
Doadores vivos
Transplante autólogo
Idioma Inglês
Data de publicação 2011-08-01
Publicado em Arquivos Brasileiros de Oftalmologia. Conselho Brasileiro de Oftalmologia, v. 74, n. 4, p. 248-250, 2011.
ISSN 0004-2749 (Sherpa/Romeo, fator de impacto)
Publicador Conselho Brasileiro de Oftalmologia
Extensão 248-250
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0004-27492011000400003
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
Web of Science WOS:000298296300003
SciELO S0004-27492011000400003 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/6537

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0004-27492011000400003.pdf
Tamanho: 94.33KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta