Triagem sorológica e influência do conhecimento sobre a dengue em pacientes do ambulatório de especialidades do SUS

Triagem sorológica e influência do conhecimento sobre a dengue em pacientes do ambulatório de especialidades do SUS

Título alternativo Serological screening and the influence of dengue awareness on patients from SUS specialty laboratory
Autor Vilas Boas, Viviane Aparecida Google Scholar
Rocha, Katya Cristina Google Scholar
Oliveira, Claudia Giorgia Bronzatti De Google Scholar
Sant'anna, Aleksandra Vanessa Lambiasi Google Scholar
Azzalis, Ligia Ajaime Autor UNIFESP Google Scholar
Beltrame, Registila Libânia Google Scholar
Junqueira, Virginia Berlanga Campos Autor UNIFESP Google Scholar
Fonseca, Fernando Luiz Affonso Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Faculdade de Medicina do ABC programa de pós-graduação em Ciências da Saúde
FMABC
FMABC Laboratório de Análises Clínicas
Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Universidade de São Paulo (USP)
FMABC curso de Ciências Farmacêuticas
Resumo INTRODUCTION: Dengue is a public health problem in Brazil and worldwide. OBJECTIVE: To determine dengue seropositivity of patients from SUS specialty laboratory by correlating the results with socio-demographic data. METHODS: One hundred and eighty-four questionnaires on socio-demographic assessment and dengue transmission awareness were filled out. Enzyme linked immunosorbent assay (ELISA) method was performed for the detection of IgM and IgG antibodies against dengue virus. RESULTS: Fifteen percent of patients had IgG against dengue virus without the presence of IgM. CONCLUSION: All patients showed disease and prevention awareness regardless of their socio-economic background. The asymptomatic infection must be evaluated mainly in cases of disease with fever.

INTRODUÇÃO: A dengue é causa de preocupação em países como o Brasil. OBJETIVO: Verificar a soropositividade dos pacientes do ambulatório de especialidades do Sistema Único de Saúde (SUS) para anticorpos antidengue, relacionando os resultados com os dados sociodemográficos. METODOLOGIA: Foram respondidos 184 questionários de avaliação sociodemográfica e de conhecimento sobre a transmissão da dengue. Foi utilizado o método de imunoensaio enzimático (ELISA) para pesquisar imunoglobulina da classe M (IgM) e da classe G (IgG) contra os vírus. RESULTADOS: Quinze por cento dos pacientes apresentaram IgG contra o vírus, sem a presença de IgM. CONCLUSÃO: Os pacientes demonstraram conhecimento sobre a doença e sua prevenção, independentemente da classe econômica. A infecção assintomática deve ser avaliada, principalmente nos casos de doença febril.
Palavra-chave Dengue
Aedes aegypti
ABC region
Dengue
Aedes aegypti
Região do Grande ABC
Idioma Português
Data de publicação 2011-04-01
Publicado em Jornal Brasileiro de Patologia e Medicina Laboratorial. Sociedade Brasileira de Patologia ClínicaSociedade Brasileira de PatologiaSociedade Brasileira de Citopatologia, v. 47, n. 2, p. 129-136, 2011.
ISSN 1676-2444 (Sherpa/Romeo)
Publicador Sociedade Brasileira de Patologia ClínicaSociedade Brasileira de PatologiaSociedade Brasileira de Citopatologia
Extensão 129-136
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S1676-24442011000200006
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S1676-24442011000200006 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/6436

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S1676-24442011000200006.pdf
Tamanho: 177.1KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta