A confiabilidade da informação fornecida pelo indivíduo a respeito de seu posicionamento habitual de língua

A confiabilidade da informação fornecida pelo indivíduo a respeito de seu posicionamento habitual de língua

Título alternativo The reliability of the information provided by the individuals about their habitual tongue position
Autor Cardoso, Ana Fernanda Rodrigues Google Scholar
Bommarito, Silvana Autor UNIFESP Google Scholar
Chiari, Brasilia Maria Autor UNIFESP Google Scholar
Motta, Andréa Rodrigues Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de Minas Gerais Hospital das Clínicas
Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo PURPOSE: to check the reliability of the information provided by adults and children about the habitual tongue position. METHODS: we investigated 30 children and 30 adults in two phases, with minimum difference of seven and maximum of twenty-one days. Initially we observed the usual position of the tongue. Then the subjects were questioned about the habitual position After the response, the tongue was stimulated with a wooden spatula, in order to enhance perception. Then, the subjects were guided to observe where their tongue was usually positioned in the oral cavity, until the second assessment. This time, the subjects were asked about their habitual position of the tongue. Data were analyzed using Kappa statistic. RESULTS: it was not possible to observe the usual position of the tongue in 100% of the sample. As for the general reliability of the responses, it was found between mild and regular classification. The children showed responses to be little consistent and very diverse. As for the adults, part of them submitted correct answers in the first question and others only submitted reliable answers after intra-oral perception stimulation. CONCLUSIONS: the reliability of the information provided by the individuals in the sample on the usual position of the tongue varies from mild, regular, and therefore low, both in children as in adults. A possible strategy to be used in clinical speech therapy practice is questioning the patients about their tongue position after a period of observation.

OBJETIVO: verificar a confiabilidade da informação fornecida por adultos e crianças a respeito do posicionamento habitual de língua. MÉTODOS: foram investigadas 30 crianças e 30 adultos em dois momentos, com diferença mínima de sete e máxima de vinte e um dias. Inicialmente foi realizada a observação do posicionamento habitual de língua. Em seguida, o participante foi questionado a respeito de seu posicionamento habitual. Após a resposta, a língua foi estimulada com uma espátula de madeira, a fim de aumentar a percepção. Posteriormente, questionou-se, novamente, o indivíduo. Em seguida, orientou-se o participante a observar onde sua língua permanece habitualmente na cavidade oral, até o segundo momento da avaliação. Nesta oportunidade, o participante foi questionado a respeito de seu posicionamento habitual de língua. Os dados foram analisados por meio da estatística Kappa. RESULTADOS: não foi possível visualizar o posicionamento habitual de língua em 100% da amostra. Quanto à confiabilidade geral das respostas verificou-se classificação entre discreta e regular. As crianças apresentaram respostas pouco consistentes e bastante diversificadas, já em relação aos adultos, parte apresentou respostas corretas logo no primeiro questionamento e parte somente apresentou respostas confiáveis após estimulação de percepção intra-oral. CONCLUSÕES: a confiabilidade da informação fornecida pelos indivíduos da amostra a respeito de seu posicionamento habitual de língua varia entre discreta e regular, sendo, portanto, baixa, tanto em crianças quanto em adultos. Uma possível estratégia a ser utilizada na prática clínica fonoaudiológica é questionar o paciente quanto ao seu posicionamento lingual após determinado período de observação.
Palavra-chave Tongue
Evaluation
Stomatognathic System
Língua
Avaliação
Sistema estomatognático
Idioma Português
Data de publicação 2011-04-01
Publicado em Revista CEFAC. CEFAC Saúde e Educação, v. 13, n. 2, p. 236-244, 2011.
ISSN 1516-1846 (Sherpa/Romeo)
Publicador CEFAC Saúde e Educação
Extensão 236-244
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S1516-18462010005000125
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S1516-18462011000200006 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/6394

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S1516-18462011000200006.pdf
Tamanho: 217.1KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta