Há necessidade de solicitar de rotina radiografia da coluna cervical para pacientes portadores de síndrome de Down antes de se realizar cirurgia otorrinolaringológica?

Há necessidade de solicitar de rotina radiografia da coluna cervical para pacientes portadores de síndrome de Down antes de se realizar cirurgia otorrinolaringológica?

Título alternativo There is a need to request cervical spine routine radiographs for patients with Down s syndrome before carrying out otorhinolaryngologic surgery?
Autor Szpak, Andrea Marçal Google Scholar
Carvalho, Bettina Google Scholar
Cavichiolo, Juliana Benthien Google Scholar
Mocellin, Marcos Autor UNIFESP Google Scholar
Pereira, Rodrigo Google Scholar
Rezende, Rodrigo Kopp Google Scholar
Instituição UFPR HC Faculdade Evangelica do Paraná
Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Universidade Federal do Paraná
SBORL
Hospital Infantil Pequeno Príncipe
Pontifícia Universidade Católica do Paraná
Resumo INTRODUCTION: The Down's Syndrome (DS) is a genetic syndrome characterized by several changes and the Atlanto-axial Instability is critical for the otorhinolaryngologist. OBJECTIVE: Check the prevalence of atlanto-axial instability in patients with Down's Syndrome who undergo service follow-up in the Clinical Hospital of the UFPR [Federal University of Paraná] and review the need to carry out routine cervical radiography in the patients with prescription to otorhinolaryngologic surgery. METHOD: Prospective study of patients with the syndrome who undergo CH/UFPR's follow up, through questionnaire and cervical X-ray. RESULTS: No case of IAA was found in the population studied. Discussion: we consider there's a high frequency of AAI in patients with DS, and for all patients who will take part in sports activities that involve motion of the region, or who are submitted to surgeries, an investigation with clinical and radiological exam is recommended. However, as the incidence has many variable findings we question the real validity of this research for all patients, even the asymptomatic ones. CONCLUSION: In spite of a DS's peculiar change, there are no evidences of the need to research the AAI as a routine in asymptomatic patients and the symptomatology should guide the investigation. But more studies are required to evaluate the importance of the radiological exams in such cases.

INTRODUÇÃO: A Síndrome de Down é uma síndrome genética caracterizada por varias alterações, sendo que a Instabilidade Atlanto-axial é de grande importância para o Otorrinolaringologista. OBJETIVO: Verificar a prevalência de instabilidade atlanto-axial em pacientes portadores de Síndrome de Down que fazem acompanhamento ambulatorial no Hospital de Clínicas da UFPR e analisar se há necessidade de se realizar de rotina radiografia cervical nos pacientes com indicação de realizar cirurgia otorrinolaringológica. MÉTODO: Estudo prospectivo com paciente portadores da síndrome que tem acompanhamento no HC/UFPR, através de questionário e raios-X cervical. RESULTADOS: Não foi encontrado nenhum caso de IAA na população estudada. DISCUSSÃO: Considera-se que há uma alta frequência de IAA em pacientes com Síndrome de Down, sendo recomendado para todos os pacientes que vão participar de atividades esportivas que envolvam movimentação da região ou que sejam submetidos a cirurgias uma investigação com exame clinico e radiológico. No entanto, devido à incidência ter achados muito variados questiona-se a real validade desta investigação para todos os pacientes, mesmo que assintomáticos. CONCLUSÃO: Apesar de ser uma alteração peculiar da Síndrome de Down, não ha evidencias da necessidade de investigar a IAA rotineiramente em pacientes assintomáticos, sendo que a sintomatologia deve guiar a investigação. Porém, mais estudos são necessários para avaliar a importância dos exames radiológicos nesses casos.
Palavra-chave Down's syndrome
articular instability
atlanto-axial joint
radiography
síndrome de Down
instabilidade articular
articulação atlanto-axial
radiografia
Idioma Português
Data de publicação 2011-03-01
Publicado em Arquivos Internacionais de Otorrinolaringologia. Fundação Otorrinolaringologia, v. 15, n. 1, p. 16-20, 2011.
ISSN 1809-4872 (Sherpa/Romeo)
Publicador Fundação Otorrinolaringologia
Extensão 16-20
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S1809-48722011000100002
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S1809-48722011000100002 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/6381

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S1809-48722011000100002.pdf
Tamanho: 221.4KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta