Folato, B6 e B12 na adolescência: níveis séricos, prevalência de inadequação de ingestão e alimentos contribuintes

Folato, B6 e B12 na adolescência: níveis séricos, prevalência de inadequação de ingestão e alimentos contribuintes

Título alternativo Folate, vitamin B6 and vitamin B12 in adolescence: serum concentrations, prevalence of inadequate intakes and sources in food
Autor Steluti, Josiane Google Scholar
Martini, Lígia A. Google Scholar
Peters, Barbara S. E. Autor UNIFESP Google Scholar
Marchioni, Dirce M. L. Google Scholar
Instituição Universidade de São Paulo (USP)
Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo OBJECTIVE: To investigate serum concentrations and the prevalence of inadequate folate intake and also vitamin B6 and vitamin B12 intakes and to identify those foods that make a major contribution to intake levels of these nutrients. METHODS: This was a cross-sectional, observational study of adolescents of both sexes aged 16 to 19 years from the town of Indaiatuba, SP, Brazil. Data collection was by non-consecutive 3-day dietary record. The samples habitual diet was estimated by removing intraindividual variability, and the prevalence rates of inadequate intakes were calculated using the estimated average requirement as cutoff points. Biochemical assays for folate, vitamin B6 and vitamin B12 were conducted in accordance with the methods accepted in the literature. RESULTS: The study sample comprised 99 adolescents, the majority of whom were female (58.6%), with a mean age of 17.6 [standard deviation, (SD) 0.9]. Mean serum concentrations for folate, vitamin B6 and vitamin B12 were 9.2 (SD 3.4) ng/mL, 18.7 (SD 5.1) nmol/L and 397.5 (SD 188.4) pg/mL, respectively; and the prevalence rates of inadequate intake for these vitamins were 15.2, 10.2 and < 1%, respectively. The foods that made a major contribution to vitamin intakes were French bread, pasta and beans for folate; white rice, chicken and beef for vitamin B6; and lean beef, whole milk and fatty beef for vitamin B12. CONCLUSIONS: The prevalence rates of inadequate folate, vitamin B6 and vitamin B12 intakes were low, which is possibly the result of improved access to and availability of foods that are dietary sources of these vitamins. Beans, which are a part of the traditional Brazilian diet, remain one of the primary food items that contribute to folate intake, even after mandatory fortification with folic acid in Brazil.

OBJETIVO: Investigar os níveis séricos e a prevalência de inadequação da ingestão dietética de folato e das vitaminas B6 e B12, identificando os alimentos contribuintes para a ingestão desses nutrientes. MÉTODOS: Estudo observacional, transversal, em adolescentes de 16 a 19 anos, de ambos os sexos, conduzido em Indaiatuba (SP). Coletou-se o registro alimentar de 3 dias não consecutivos. A dieta habitual foi estimada pela remoção da variabilidade intrapessoal, e a prevalência de inadequação da ingestão, pelo método da estimated average requirement como ponto de corte. As análises bioquímicas de folato, B6 e B12 foram conduzidas de acordo com os métodos aceitos na literatura. RESULTADOS: O estudo foi conduzido com 99 adolescentes, a maioria do sexo feminino (58,6%), com média de idade de 17,6 (desvio padrão, DP 0,9) anos. As médias da concentração sérica de folato, B6 e B12 foram de 9,2 (DP 3,4) ng/mL, 18,7 (DP 5,1) nmol/L e 397,5 (DP 188,4) pg/mL, respectivamente; e a prevalência de inadequação da ingestão das vitaminas foi de 15,2, 10,2 e < 1%, respectivamente. Os alimentos que mais contribuíram para a ingestão dos nutrientes foram, para folato: pão francês, macarrão e feijões; para B6: arroz branco, carne de frango e carne bovina; e para B12: carne bovina magra, leite integral e carne bovina gorda. CONCLUSÕES: As prevalências de inadequação de folato, B6 e B12 mostraram-se baixas, possivelmente em decorrência da melhoria do acesso e da disponibilidade de alimentos, fontes dietéticas das vitaminas. Os feijões, presentes na dieta tradicional brasileira, ainda estão entre os principais alimentos que contribuíram para a ingestão de folato, mesmo após a fortificação mandatória com ácido fólico no Brasil.
Palavra-chave Nutrition
food consumption
adolescents
vitamins
homocysteine
biomarkers
Nutrição
consumo alimentar
adolescentes
vitaminas
marcadores bioquímicos
Idioma Português
Data de publicação 2011-02-01
Publicado em Jornal de Pediatria. Sociedade Brasileira de Pediatria, v. 87, n. 1, p. 43-49, 2011.
ISSN 0021-7557 (Sherpa/Romeo, fator de impacto)
Publicador Sociedade Brasileira de Pediatria
Extensão 43-49
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0021-75572011000100008
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
Web of Science WOS:000288225400008
SciELO S0021-75572011000100008 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/6313

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0021-75572011000100008.pdf
Tamanho: 198.7KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta