Profilaxia antimicrobiana em cirurgia do aparelho digestivo: uma proposta de adequação

Profilaxia antimicrobiana em cirurgia do aparelho digestivo: uma proposta de adequação

Título alternativo Antbiotic prophylaxis in gastroenterologic surgery: a proposal of adjustment
Autor Freitas, Marise Reis de Autor UNIFESP Google Scholar
Pereira, Carlos Alberto Pires Autor UNIFESP Google Scholar
Corrêa, Luci Autor UNIFESP Google Scholar
Castelo Filho, Adauto Autor UNIFESP Google Scholar
Lopes Filho, Gaspar de Jesus Autor UNIFESP Google Scholar
Wey, Sergio Barsanti Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo Antibiotic prophylaxis is an important measure for the control of surgical site infection. Its principles are well establish in the literature. However, at least 40% of the indications for prophylaxis are inadequate. One of the most common errors is related to the duration of the prophylaxis, which is frequently greater than 48 hours. Adjustments made in prophylaxis would not only decrease surgical site infection rates, but also contribute to the reduction of the selection of resistant bacteria in hospitals and reduce costs. The establishment of prophylaxis routine does not guarante the correct use of antibiotics by surgeons. This study was conducted in the Disciplina de Gastroenterologia Cirúrgica of the Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP) - Escola Paulista de Medicina. The aim of the study were to evaluate the adequate use of the prophylactic antibiotic and its effect on the surgical site infection rate. Antibiotic utilization for 24 hours or less was considered adequate. Of the 318 surgical procedures performed before and after the implementation of the study; 67.9% were followed by the use of prophylactic antibiotic. There was a reduction of inadequate use of antibiotic from 46.3% to 20.4% (χ2 15.59; p < 0.005). Infection of the surgical site occurred in 35.8% of the procedures. No significant change in this percentage was observed with the correct use of prophylactic antibiotic.

A profilaxia antimicrobiana é uma das medidas de controle da infecção da ferida cirúrgica. Mesmo com os princípios básicos hoje bem estabelecidos, cerca de 40% das indicações habituais de profilaxia são inadequadas e um dos erros mais comuns está relacionado à duração, em geral superior a 48 horas. Ajustes na profilaxia, além de favorecer sua eficácia na prevenção da infecção cirúrgica, provavelmente contribuiriam para reduzir a pressão seletiva sobre a emergência de bactérias resistentes e custos hospitalares. A simples instituição de uma rotina de antibiótico-profilaxia não garante a adesão dos cirurgiões para adequação do uso de antimicrobianos. No presente estudo, uma intervenção foi realizada na Disciplina de Gastroenterologia Cirúrgica da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP) - Escola Paulista de Medicina, com a implantação de uma rotina de profilaxia, com a supervisão direta de um infectologista. Os objetivos deste estudo foram avaliar a adequação do uso do antibiótico profilático e seu efeito sobre a infecção cirúrgica pós-operatória. Foi considerada adequada a profilaxia com duração menor ou igual a 24 horas. Dos 318 procedimentos cirúrgicos realizados nos períodos pré e pós-intervenção, em 67,9% foi usado um antibiótico profilático. A intervenção reduziu o uso inadequado de antibiótico de 46,3% para 20,4% (χ² = 15,59; p < 0,05). Infecção do sítio cirúrgico ocorreu em 35,8% dos procedimentos, não se observando modificação deste índice com a adequação da antibiótico-profilaxia. A participação do infectologista é importante na difícil tarefa de racionalizar o uso dos antimicrobianos em nível hospitalar.
Palavra-chave Surgical wound infections
Prophylactic antibiotic
Hospital infections
Antibiótico, uso profilático
Infecção de ferida operatória
Infecção hospitalar
Idioma Português
Data de publicação 1998-06-01
Publicado em Revista do Colégio Brasileiro de Cirurgiões. Colégio Brasileiro de Cirurgiões, v. 25, n. 3, p. 185-192, 1998.
ISSN 0100-6991 (Sherpa/Romeo)
Publicador Colégio Brasileiro de Cirurgiões
Extensão 185-192
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0100-69911998000300007
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0100-69911998000300007 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/631

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0100-69911998000300007.pdf
Tamanho: 14.19MB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta