Síndrome do ovário policístico: abordagem dermatológica

Síndrome do ovário policístico: abordagem dermatológica

Título alternativo Polycystic ovary syndrome: a dermatologic approach
Autor Moura, Heloisa Helena Gonçalves De Google Scholar
Costa, Dailana Louvain Marinho Google Scholar
Bagatin, Edileia Autor UNIFESP Google Scholar
Sodré, Celso Tavares Google Scholar
Manela-azulay, Mônica Google Scholar
Instituição Universidade Federal do Rio de Janeiro Serviço de Dermatologia
Universidade Federal do Rio de Janeiro
Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Universidade Federal do Rio de Janeiro Faculdade de Medicina
Santa Casa de Misericórdia do Rio de Janeiro
Fundação Técnico Educacional Souza Marques
Resumo Polycystic ovary syndrome (POS) is one of the most common endocrine abnormalities affecting women of reproductive age. It is a cause of significant social embarrassment and emotional distress. The pathogenesis of the disease is not yet fully understood, but it is thought to be a complex multigenic disorder, including abnormalities in the hypothalamic-pituitary axis, steroidogenesis, and insulin resistance. The main diagnostic findings of the syndrome are: hyperandrogenism, chronic anovulation and polycystic ovarian morphology seen on ultrasound. Hyperandrogenism is generally manifested as hirsutism, acne, seborrhea, androgenic alopecia and, in severe cases, signs of virilization. Treatment may improve the clinical manifestations of excess androgen production, normalize menses and ameliorate metabolic syndrome and cardiovascular complications. This article reviews the diagnosis, clinical manifestations, metabolic complications, and treatment of the syndrome. Early diagnosis and the consequent early treatment may prevent metabolic complications and emotional distress that negatively impact the patients' quality of life.

A síndrome do ovário policístico (SOP) é uma das endocrinopatias mais freqüentes nas mulheres em idade reprodutiva. Caracteriza-se por morbidade elevada devido aos aspectos estéticos e por repercussões metabólicas importantes. Embora a sua patogênese permaneça incompletamente conhecida, acredita-se numa desordem multigênica complexa, incluindo anormalidades no eixo hipotálamohipofisário, esteroidogênese e resistência insulínica. Os achados principais para o diagnóstico são: hiperandrogenismo, anovulação crônica e ovários policísticos à ultrassonografia. As manifestações dermatológicas do hiperandrogenismo incluem: hirsutismo, acne, seborréia, alopecia e, em casos mais graves, sinais de virilização. Existe considerável heterogeneidade nos achados clínicos e também pode haver variação na mesma paciente com o passar do tempo. O tratamento visa reduzir as manifestações do hiperandrogenismo, restaurar os ciclos ovulatórios regulares e corrigir a síndrome metabólica. Este artigo apresenta revisão da fisiopatologia, diagnóstico e tratamento da síndrome do ovário policístico. Enfatiza-se a importância do diagnóstico e tratamento precoces no intuito de prevenir as complicações metabólicas e a repercussão emocional que afeta a qualidade de vida das pacientes.
Palavra-chave Acanthosis nigricans
Acne vulgaris
Alopecia
Hyperandrogenism
Polycystic ovary syndrome
Acantose nigricans
Acne vulgar
Alopecia
Hiperandrogenismo
Síndrome do ovário policístico
Idioma Português
Data de publicação 2011-02-01
Publicado em Anais Brasileiros de Dermatologia. Sociedade Brasileira de Dermatologia, v. 86, n. 1, p. 111-119, 2011.
ISSN 0365-0596 (Sherpa/Romeo)
Publicador Sociedade Brasileira de Dermatologia
Extensão 111-119
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0365-05962011000100015
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0365-05962011000100015 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/6300

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0365-05962011000100015.pdf
Tamanho: 124.0KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta