Hemorragia digestiva por fístula de artéria subclávia direita anômala com o esôfago

Hemorragia digestiva por fístula de artéria subclávia direita anômala com o esôfago

Título alternativo Upper gastrointestinal bleeding from a fistula of a right anomalous subclavian artery to the esophagus
Autor Colleoni Neto, Ramiro Autor UNIFESP Google Scholar
Figueira, A. Autor UNIFESP Google Scholar
Belassai, E. Autor UNIFESP Google Scholar
Jorge Junior, M.e. Autor UNIFESP Google Scholar
Del Grande, José Carlos Autor UNIFESP Google Scholar
Cardoso, S.h. Autor UNIFESP Google Scholar
Haddad, C.m. Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo Bleeding from an arterio-esophageal fistula is a rare and nearly lethal condition and surgical treatment is the only curative option. We report a case of bleeding from a fistula from an aberrant right subclavian artery to the esophagus. Diagnosis was made only at necropsy, despite of three previous laparotomies. This anatomical variation is found in 0.5% of the general population. Development of a communication between this artery and the esophagus, secondary to aneurysmatic dilatation or to prolonged nasogastric intubation, as probably occurred with this patient, is a extremely rare condition. Surgical treatment depends on the early recognition of clinical signs of the arterio-esophageal comunication, before the onset of systemic complications of hypovolemic shock.

As hemorragias decorrentes das comunicações arteriais com o esôfago são raras e letais em praticamente todos os casos. O tratamento cirúrgico imediato é a única opção terapêutica curativa. Os autores apresentam um caso de hemorragia por fístula de artéria subclávia direita anômala com o esôfago, no qual o diagnóstico foi esclarecido apenas na necropsia, após três operações. Esta alteração anatômica é encontrada em 0,5% da população geral. Raramente se estabelece comunicação desta artéria com o esôfago, como conseqüência de dilatação aneurismática ou de traumatismo provocado pela permanência prolongada de sonda nasogástrica, como, provavelmente, ocorreu com esse doente. O tratamento cirúrgico dependerá do reconhecimento precoce dos sinais diagnósticos sugestivos de comunicação arterial com o esôfago antes que a hemorragia traga repercussão sistêmica.
Palavra-chave Esophageal fistula
Gastrointestinal bleeding
Endoscopy
Fístula do esôfago
Hemorragia digestiva
Endoscopia
Idioma Português
Data de publicação 1998-06-01
Publicado em Revista da Associação Médica Brasileira. Associação Médica Brasileira, v. 44, n. 2, p. 149-151, 1998.
ISSN 0104-4230 (Sherpa/Romeo)
Publicador Associação Médica Brasileira
Extensão 149-151
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0104-42301998000200015
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0104-42301998000200015 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/627

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0104-42301998000200015.pdf
Tamanho: 576.9KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta