Porcentagem de Consoantes Corretas (PCC) em crianças com e sem deficiência auditiva

Porcentagem de Consoantes Corretas (PCC) em crianças com e sem deficiência auditiva

Título alternativo Percentage of Consonants Correct (PCC) in children with and without hearing loss
Autor Zanichelli, Larissa Autor UNIFESP Google Scholar
Gil, Daniela Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo PURPOSE: To compare the Percentage of Consonants Correct (PCC) index of children with and without hearing loss, and to verify whether the time using hearing aids, the time in therapy, and the time spent until hearing loss was diagnosed influence the performance of deaf children. METHODS: Participants were 30 children, 15 with hearing impairment and 15 with normal hearing, paired by gender and age. The PCC index was calculated in three different tasks: picture naming, imitation and spontaneous speech. The phonology tasks of the ABFW - Teste de Linguagem Infantil were used in the evaluation. RESULTS: Differences were found between groups in all tasks, and normally hearing children had better results. PCC indexes presented by children with hearing loss characterized a moderately severe phonological disorder. Children enrolled in therapy for a longer period had better PCC indexes, and the longer they had been using hearing aids, the better their performances on the imitation task. CONCLUSION: Children with hearing loss have lower PCC indexes when compared to normally hearing children. The average performance and imitation are influenced by time in therapy and time using hearing aids.

OBJETIVO: Comparar o índice de Porcentagem de Consoantes Corretas (PCC) de crianças com e sem deficiência auditiva e verificar a influência do tempo de uso de prótese auditiva, tempo de terapia e tempo para identificação da deficiência auditiva no desempenho das crianças deficientes auditivas. MÉTODOS: Foram avaliadas 30 crianças, sendo 15 deficientes auditivas e 15 audiologicamente normais, pareadas por gênero e idade. O índice de PCC foi calculado por meio de três provas: nomeação, imitação e fala espontânea. Foram utilizadas as tarefas da prova de fonologia do ABFW - Teste de Linguagem Infantil. RESULTADOS: Em todas as tarefas realizadas, houve diferença entre os grupos, favorecendo o desempenho das crianças sem deficiência auditiva. Os índices de PCC apresentados pelas crianças com deficiência auditiva representaram um distúrbio fonológico de grau moderadamente grave. Quanto maior o tempo de terapia, melhores foram os índices de PCC e quanto maior o tempo de uso das próteses auditivas, melhor foi o desempenho na prova de imitação. CONCLUSÃO: Crianças com deficiência auditiva apresentam índices de PCC inferiores aos de crianças sem a deficiência. O desempenho médio e a imitação são influenciados pelo tempo de terapia e tempo de uso de prótese auditiva.
Palavra-chave Severity of illness index
Hearing loss
Auditory perception
Language development
Cochlear implants
Articulation disorder
Índice de gravidade de doença
Perda auditiva
Percepção auditiva
Desenvolvimento da linguagem
Implantes cocleares
Transtornos da articulação
Idioma Português
Financiador Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP)
Data de publicação 2011-01-01
Publicado em Jornal da Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia. Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia, v. 23, n. 2, p. 107-113, 2011.
ISSN 2179-6491 (Sherpa/Romeo)
Publicador Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia
Extensão 107-113
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S2179-64912011000200005
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S2179-64912011000200005 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/6262

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S2179-64912011000200005.pdf
Tamanho: 167.3KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta