Nível de atividade física e sua relação com quedas acidentais e fatores psicossociais em idosos de centro de convivência

Nível de atividade física e sua relação com quedas acidentais e fatores psicossociais em idosos de centro de convivência

Título alternativo Physical activity level, accidental falls and associated-psychossocial factors in senior citizen centers
Autor Valim-Rogatto, Priscila Carneiro Autor UNIFESP Google Scholar
Candolo, Cecilia Google Scholar
Brêtas, Ana Cristina Passarella Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de Lavras Departamento de Educação Física
Universidade Federal de São Carlos Centro de Ciências Exatas e de Tecnologia Departamento de Estatística
Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo This cross-sectional study aimed to estimate the level of physical activity (LPA) in Senior Citizen Centers (SCC) users and the possible association with accidental falls and other related variables. The sample included 291 senior citizens from three different SCC from Cuiabá City (Mato Grosso State, Brazil) who answered the Mini-mental State Examination-MMSE and the International Physical Activity Questionnaire-IPAQ. Descriptive Statistic and Ordinal Logistic Regression by Proportional Odds Model (POM) were used for data analyses (p<0.05). About 40% of the elderly suffered falls in the last year. Analyzing the LPA, 38.1% of voluntaries were classified as high level, 49.8% as moderate level and 12.1% as low level. The results of POM indicated that the oldest group showed lower chance to be classified as high LPA (OR=0.78: IC=0.96-2.92) than younger groups. These results were observed in seniors that do not have a job (OR=0.38: IC=0.22-0.67) and those with low cognitive status (OR=0.31; IC=0.31-0.38). Accidental falls occurrence did not show association with LPA.

Este estudo seccional teve por objetivo estimar o nível de atividade física (NAF) de idosos que frequentam centros de convivência (CCI), analisando a possível associação com quedas acidentais e outras variáveis relacionadas. Uma amostra de 291 idosos de três CCI da cidade de Cuiabá (MT, Brasil) respondeu ao Mini-Exame do Estado Mental (MEEM) e ao Questionário Internacional de Atividades Físicas (IPAQ). Foram utilizadas para a análise de dados, estatística descritiva e a regressão logística ordinal pelo Modelo de Odds Proporcional (MOP) (p<0,05). Cerca de 40% dos idosos disseram ter caído no ano anterior ao inquérito. Quanto ao NAF, 38,1% dos voluntários foram classificados no NAF alto, 49,8% no moderado e 12,1% no baixo. Os resultados do MOP para NAF indicaram que idosos mais velhos têm menos chance de estar no NAF alto (OR=0,78: IC=0,96-2,92) do que idosos nas faixas etárias mais jovens. O mesmo foi observado em idosos que não trabalham (OR=0,38: IC=0,22-0,67) e aqueles com baixo índice cognitivo (OR=0,31; IC=0,31-0,38). A ocorrência de quedas não mostrou associação com o NAF.
Palavra-chave Motor activity
Aged
Health services for the aged
Centers of connivance and leisure
Accidental falls
Atividade motora
Idosos
Serviços de saúde para idosos
Centros de convivência e lazer
Acidentes por quedas
Idioma Português
Data de publicação 2011-01-01
Publicado em Revista Brasileira de Geriatria e Gerontologia. Universidade do Estado do Rio Janeiro, v. 14, n. 3, p. 521-533, 2011.
ISSN 1809-9823 (Sherpa/Romeo)
Publicador Universidade do Estado do Rio Janeiro
Extensão 521-533
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S1809-98232011000300012
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S1809-98232011000300012 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/6254

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S1809-98232011000300012.pdf
Tamanho: 157.8KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta