Gravidade psicopatológica em mulheres vítimas de violência doméstica

Gravidade psicopatológica em mulheres vítimas de violência doméstica

Título alternativo Psychopathology severity in women victims of violence
Autor Mozzambani, Adriana Cristine Fonseca Autor UNIFESP Google Scholar
Ribeiro, Rafaela Larsen Autor UNIFESP Google Scholar
Fuso, Simone Freitas Autor UNIFESP Google Scholar
Fiks, José Paulo Autor UNIFESP Google Scholar
Mello, Marcelo Feijó de Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo OBJECTIVE: To assess the presence of psychopathological symptoms in women victims of domestic violence who seek help at police units offering women's protective services. METHODS: Women aged between 20 and 50 years who sought help at women's protective services complaining of domestic violence were assessed. During the interview, all participants were submitted to assessment using a Social Indicator Report and filled in the following self-report instruments: Beck Depression Inventory, Beck Anxiety Inventory, Post-Traumatic Stress Disorder Checklist - Civilian Version, and the Peritraumatic Dissociative Experiences Questionnaire (all in Brazilian Portuguese). Cut-off points were established based on instrument validation studies and were used to identify subjects with a high probability of having major depressive disorder, anxiety disorder, post-traumatic stress disorder, or high/low peritraumatic dissociation. RESULTS: Seventeen women with a mean age of 34.7±7.7 years were assessed. Average duration of exposure to domestic violence was 9.1±8.7 years. Of the total sample, 53% were exposed to excessive violence and 84% received death threats from their partners; 71% of the partners were drug abusers. In addition, 53% of the women reported exposure to domestic violence during childhood. From the total sample, 89% presented a high probability of having major depressive disorder, 94% anxiety disorder, 76% post-traumatic stress disorder, and 88% showed high scores of peritraumatic dissociative experiences. CONCLUSION: Victims of violence seeking help at women's protective services showed a high probability of having psychiatric morbidities cognitive dysfunction that prevent these women from interrupting exposure to this specific type of violence.

OBJETIVO: Avaliar a presença de sintomas psicopatológicos em mulheres vítimas de violência doméstica (VD) que procuraram uma delegacia de defesa da mulher. MÉTODO: Foram avaliadas mulheres com idade entre 20 e 50 anos que deram entrada em uma delegacia da mulher com queixa de VD. Durante a entrevista, todas foram submetidas ao Relatório de Indicadores Sociais e preencheram os seguintes instrumentos de autoaplicação: Inventário de Depressão de Beck, Inventário de Ansiedade de Beck, Post-Traumatic Stress Disorder Checklist - Civilian Version e o Questionário de Experiências Dissociativas Peritraumáticas (todos em língua portuguesa). Foram usadas notas de corte a partir dos estudos de validação desses instrumentos para categorizar indivíduos com alta probabilidade de apresentar transtorno depressivo maior, transtorno de ansiedade, transtorno de estresse pós-traumático, ou alta/baixa dissociação peritraumática. RESULTADOS: Foram avaliadas 17 mulheres com idade média de 34,7±7,7 anos. O tempo médio de duração da violência foi de 9,1±8,7 anos. Do total de mulheres, 53% eram vítimas de agressão excessiva e 84% eram ameaçadas de morte pelo companheiro; em 71% dos casos, os companheiros eram usuários de drogas. Além disso, 53% das mulheres afirmaram ter sofrido VD na infância. Do total da amostra, 89% tiveram grande probabilidade de apresentar transtorno depressivo maior, 94% transtorno de ansiedade, 76% transtorno de estresse pós-traumático e 88% apresentaram elevados níveis de experiências dissociativas peritraumáticas. CONCLUSÃO: As vítimas de VD que dão entrada em delegacias de defesa da mulher têm alta probabilidade de apresentar morbidade psiquiátrica, assim como alterações cognitivas que as impossibilitam de sair do ciclo da violência.
Palavra-chave Battered women
dissociative disorders
post-traumatic stress disorders
domestic violence
Mulheres maltratadas
transtornos dissociativos
transtornos de estresse pós-traumáticos
violência doméstica
Idioma Português
Data de publicação 2011-01-01
Publicado em Revista de Psiquiatria do Rio Grande do Sul. Sociedade de Psiquiatria do Rio Grande do Sul, v. 33, n. 1, p. 43-47, 2011.
ISSN 0101-8108 (Sherpa/Romeo)
Publicador Sociedade de Psiquiatria do Rio Grande do Sul
Extensão 43-47
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0101-81082011005000007
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0101-81082011000100008 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/6204

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0101-81082011000100008.pdf
Tamanho: 219.2KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta