Disestesia peri-incisional após reconstrução do ligamento cruzado anterior com terço central do tendão patelar

Disestesia peri-incisional após reconstrução do ligamento cruzado anterior com terço central do tendão patelar

Título alternativo Peri-incisional dysesthesia following anterior cruciate ligament reconstruction using central third of patellar tendon
Autor Carvalho Júnior, Lúcio Honório De Autor UNIFESP Google Scholar
Soares, Luiz Fernando Machado Google Scholar
Gonçalves, Matheus Braga Jacques Google Scholar
Pires Júnior, Paulo Randal Google Scholar
Baumfeld, Daniel Soares Google Scholar
Pereira, Marcelo Lobo Google Scholar
Lessa, Rodrigo Rosa Google Scholar
Costa, Lincoln Paiva Google Scholar
Bisinoto, Henrique Barra Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
UFMG Faculdade de Medicina Departamento do Aparelho Locomotor
Hospital Madre Teresa Grupo do Joelho
Hospital Madre Teresa Serviço de Ortopedia
UFMG
Resumo OBJECTIVE: To evaluate the prevalence and type of dysesthesia around the incision used to obtain the patellar tendon for anterior cruciate ligament (ACL) reconstruction surgery. METHODS: Out of a population of 1368 ACL reconstructions using the central third of the patellar tendon, 102 patients (111 knees) were evaluated by means of telephone interview. RESULTS: The mean follow-up was 52 months (ranging from 12 to 88 months). The patients' ages ranged from 16 to 58 years (mean: 34.7 years). There was some degree of peri-incisional dysesthesia in 66 knees (59.46%). In 40.54% of the knees, this condition was not found. In all the cases of dysesthesia, the type encountered was Highet's type II. CONCLUSION: Peri-incisional dysesthesia following ACL reconstruction using the central third of the patellar tendon is highly prevalent. It affected more than half of the cases in this series.

OBJETIVO: Avaliar a prevalência e o tipo de disestesia em torno da incisão utilizada para obtenção desse tendão na cirurgia de reconstrução do LCA. MÉTODOS: De uma população de 1.368 reconstruções do LCA com o terço central do tendão patelar, foram avaliados, por entrevista telefônica, 102 pacientes, totalizando 111 joelhos. RESULTADOS: O seguimento médio foi de 52 meses, variando entre 12 e 88 meses. A idade dos pacientes variou entre 16 e 58 anos, com média de 34,7 anos. Em 66 joelhos (59,46%), houve algum grau de disestesia peri-incisional. Em 40,54% dos joelhos, essa condição não foi encontrada. Em todos os casos de disestesia, o tipo encontrado foi o tipo II de Highet. CONCLUSÃO: A disestesia peri-incisional após a reconstrução do LCA com terço central do tendão patelar é muito prevalente, acometendo mais da metade dos casos nessa série.
Palavra-chave Knee
Anterior Cruciate Ligament
Paresthesia
Joelho
Ligamento Cruzado Anterior
Parestesia
Idioma Português
Data de publicação 2011-01-01
Publicado em Revista Brasileira de Ortopedia. Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia, v. 46, n. 1, p. 37-39, 2011.
ISSN 0102-3616 (Sherpa/Romeo)
Publicador Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia
Extensão 37-39
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0102-36162011000100007
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0102-36162011000100007 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/6140

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0102-36162011000100007.pdf
Tamanho: 200.5KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta