Avaliação do comprimento e área do corpo caloso fetal por meio da ultrassonografia tridimensional

Avaliação do comprimento e área do corpo caloso fetal por meio da ultrassonografia tridimensional

Título alternativo Assessment of length and area of corpus callosum by three-dimensional ultrasonography
Autor Visentainer, Milena Autor UNIFESP Google Scholar
Araujo Júnior, Edward Autor UNIFESP Google Scholar
Rolo, Liliam Cristine Autor UNIFESP Google Scholar
Nardozza, Luciano Marcondes Machado Autor UNIFESP Google Scholar
Moron, Antonio Fernandes Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo PURPOSE: to establish reference values for the length and area of the fetal corpus callosum between the 20th and 33rd weeks of gestation using three-dimensional ultrasound (3DUS). METHODS: this cross-sectional study involved 70 normal pregnancies with gestational age between 20 and 33 weeks. An Accuvix XQ instrument with a convex volumetric transducer (3 to 5 MHz) was used. To assess the corpus callosum, a transfrontal plane was obtained using the metopic suture as an acoustic window. Length was obtained by measuring the distance between the proximal and distal extremities of the corpus callosum. Area was obtained by manual tracing of the external corpus callosum surface. The means, medians, standard deviations, and maximum and minimum values were calculated for the corpus callosum length and area. Scatter graphs were created to analyze the correlation between corpus callosum length and area and gestational age and biparietal diameter, the quality adjustments was verified according to the determination coefficient (R²). The intraclass correlation coefficient (ICC) was used to assess the intraobserver variability. RESULTS: mean corpus callosum length increased from 21.7 (18.6 - 25.2 mm) to 38.7 mm (32.6 - 43.3 mm) between 20 and 33 weeks of pregnancy, respectively. Mean corpus callosum area increased from 55.2 (41.0 - 80.0 mm²) to 142.2 mm² (114.0 - 160.0 mm²), between 20 to 33 weeks of pregnancy, respectively. There was a strong correlation between corpus callosum length and area and gestational age (R² = 0.7 and 0.7, respectively) and biparietal diameter (R² = 0.7 and 0.6, respectively). Intraobserver variability was appropriate, with an ICC of 0.9 and 0.9 for length and area, respectively. CONCLUSIONS: reference values for corpus callosum length and area were established for fetuses between 20 and 33 weeks gestation. Intraobserver variability was appropriate.

OBJETIVO: determinar os valores de referência para o comprimento e a área do corpo caloso fetal entre a 20ª e 33ª semanas de gestação por meio da ultrassonografia tridimensional (US3D). MÉTODOS: foi realizado um estudo do tipo corte transversal com 70 gestantes normais entre a 20ª e 33ª semanas de gestação. Utilizou-se um aparelho da marca Accuvix XQ, equipado com transdutor convexo volumétrico (3 a 5 MHz). Para a obtenção do corpo caloso fetal, foi utilizado um plano transfrontal, com a sutura metópica como janela acústica. Para o cálculo do comprimento, utilizou-se a distância entre os pontos médios dos polos proximal e distal do corpo caloso. Para o cálculo da área, a delimitação manual da superfície externa do corpo caloso foi realizada. Para o comprimento e a área do corpo caloso, foram calculadas: as médias, as medianas, os desvios padrão e os valores máximo e mínimo. Para a correlação da área e do comprimento do corpo caloso com a idade gestacional e o diâmetro biparietal foram criados diagramas de dispersão, sendo a qualidade dos ajustes verificada pelo coeficiente de determinação (R²). Para a variabilidade intraobservador, utilizou-se o coeficiente de correlação intraclasse (CCI). RESULTADOS: a média do comprimento do corpo caloso variou de 21,7 mm (18,6 - 25,2 mm) a 38,7 mm (32,6 - 43,3 mm) entre a 20ªe 33ª semanas, respectivamente. A média da área do corpo caloso variou de 55,2 mm² (41,0 - 80,0 mm²) a 142,2 mm² (114,0 - 160,0 mm²) entre a 20ªe 33ª semanas, respectivamente. O comprimento e a área do corpo caloso foram fortemente correlacionados com a idade gestacional (R² = 0,7 e 0,7, respectivamente) e com o diâmetro biparietal (R² = 0,7 e 0,6, respectivamente). A variabilidade intraobservador foi adequada com CCI = 0,9 e 0,9 para o comprimento e área, respectivamente. CONCLUSÕES: valores de referência para o comprimento e área do corpo caloso fetal entre a 20ªe 33ª semanas foram determinados. A variabilidade intraobservador foi adequada.
Palavra-chave Fetus
Corpus callosum
Reference values
Ultrasonography
Imaging
three-dimensional
Feto
Corpo caloso
Valores de referência
Ultrassonografia
Imagem tridimensional
Idioma Português
Data de publicação 2010-12-01
Publicado em Revista Brasileira de Ginecologia e Obstetrícia. Federação Brasileira das Sociedades de Ginecologia e Obstetrícia, v. 32, n. 12, p. 573-578, 2010.
ISSN 0100-7203 (Sherpa/Romeo)
Publicador Federação Brasileira das Sociedades de Ginecologia e Obstetrícia
Extensão 573-578
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0100-72032010001200002
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0100-72032010001200002 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/6116

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0100-72032010001200002.pdf
Tamanho: 657.7KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta