O que ou quem eu sou, afinal de contas? Sou brasileiro ou uruguaio, professor?

O que ou quem eu sou, afinal de contas? Sou brasileiro ou uruguaio, professor?

Título alternativo What or who am I, after all? Am I Brazilian or Uruguayan, teacher?
Autor Souza, Regina Maria De Google Scholar
Carvalho, Alexandre Filordi de Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP)
Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo The aim of the present paper is to bring about a reflection on the uneasiness of two children, Alicia and João, regarding their nationalities, that is, on their ambiguous feeling of belonging regarding their own identities. Dialogues based on philosophical thinking will be carried out about the frontier as a place where the naturalization of equality is extinguished, and naturalization, in which identity is perceived as a cohesive and impenetrable monolithic piece. The opposite is actually what we stand up for: identity is the effect of a never-ending, always unfinished process of subjective transformation, through miscellany, through anguish for not being ONE with oneself or with others. In short, we believe in the multiple and immeasurable universe of the identity process, which makes every subject unique concerning his or her dilemmas.

O presente trabalho terá como objetivo transformar em tema de reflexão as inquietações de duas crianças, Alicia e João, a respeito de sua nacionalidade; quer dizer, trazer em cena o sentimento ambíguo de pertença que possuem em relação a suas identidades. Diálogos com o pensamento filosófico serão realizados a respeito da fronteira, como lugar onde a naturalização da igualdade é posta por terra; naturalização na qual o conceito de identidade aparece como uma peça monolítica coesa e impenetrável. Defendemos o contrário: que a identidade é efeito de um processo constante, e sempre inacabado, de transformação subjetiva, pela mescla, pela angústia de não ser UM consigo mesmo e nem em relação aos outros. Apostamos, portanto, no universo múltiplo e incalculável do processo identitário, que torna único cada sujeito em seus dilemas.
Palavra-chave identity
language
frontier
linguistic politics
education
identidade
língua
fronteira
política linguística
educação
Idioma Português
Data de publicação 2010-12-01
Publicado em Pro-Posições. UNICAMP - Faculdade de Educação, v. 21, n. 3, p. 97-115, 2010.
ISSN 0103-7307 (Sherpa/Romeo)
Publicador UNICAMP - Faculdade de Educação
Extensão 97-115
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0103-73072010000300007
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0103-73072010000300007 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/6113

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0103-73072010000300007.pdf
Tamanho: 1.407MB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta