Perfil farmacológico e fitoquímico de plantas indicadas pelos caboclos do Parque Nacional do Jaú (AM) como potenciais analgésicas: parte I

Perfil farmacológico e fitoquímico de plantas indicadas pelos caboclos do Parque Nacional do Jaú (AM) como potenciais analgésicas: parte I

Título alternativo Phytochemical and pharmacological profile of plants indicated by caboclos of Jaú National Park (AM) as potential analgesic: part I
Autor Rodrigues, Eliana Autor UNIFESP Google Scholar
Duarte-Almeida, Joaquim Mauricio Autor UNIFESP Google Scholar
Pires, Júlia Movilla Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo This work aimed to study the pre-clinical pharmacology and phytochemistry of three plant extracts, obtained from two of the 42 plants with potential analgesic and / or anti-inflammatory, indicated by the residents of the National Park of Jaú, AM. The hydroalcoholic extracts were subjected to phytochemical characterization by thin-layer chromatography (TLC). Tests for pre-clinical pharmacology employed were: initial screening, rota rod, motor activity, hot plate, tail flick and abdominal contortions at doses of 300 and 500 mg / kg. The three extracts were obtained from the bark of cumandá: Campsiandra comosa Benth., Fabaceae (EHCC) and leaves (EHSF) and bark (EHSC) of sucuuba: Himatanthus sucuuba (Spruce ex Müll. Arg.) Woodson, Apocynaceae. The phytochemical analysis revealed the presence of flavonoids, tannins, triterpenes and iridoids in different extracts, while the alkaloids and coumarins were not detected. Research has shown pharmacological activity for EHSF and EHCC extracts, only in the mild analgesic test for abdominal contortions, while no change was observed in the rota rod; and in general, there was decrease in motor activity in all extracts at different doses tested. Different extracts of these plants are being tested in other models by the same working group, in order to deepen the knowledge about the pharmacological profile of these species.

Muitos estudos de plantas medicinais baseiam-se em informações etnofarmacológicas, na intenção de encurtar o tempo e diminuir os recursos financeiros no desenvolvimento de novas drogas. O presente trabalho teve como objetivo realizar estudos de farmacologia pré-clínica e fitoquímica com três extratos vegetais, obtidos de duas das 42 plantas com potenciais efeitos analgésico e/ou antiinflamatório, indicadas pelos moradores do Parque Nacional do Jaú, AM. Os extratos hidroalcoólicos foram submetidos à caracterização fitoquímica por meio de cromatografia em camada delgada (CCD). Os testes de farmacologia pré-clínica empregados foram: screening inicial, rota rod, atividade motora, placa quente, tail flick e contorções abdominais, nas doses de 300 e 500 mg/kg. Os três extratos foram obtidos a partir das cascas da cumandá: Campsiandra comosa Benth., Fabaceae (EHCC) e das folhas (EHSF) e cascas (EHSC) da sucuuba: Himatanthus sucuuba (Spruce ex Müll. Arg.) Woodson, Apocynaceae. As análises fitoquímicas revelaram a presença de flavonóides, taninos, iridóides e triterpenos nos diferentes extratos; enquanto os alcalóides e cumarinas não foram detectados. A investigação farmacológica demonstrou atividade analgésica discreta apenas no teste de contorções abdominais para os extratos EHSF e EHCC; nenhuma alteração foi observada no aparelho de rota rod e de modo geral, observou-se diminuição da atividade motora em todos os extratos nas diferentes doses testadas. Diferentes extratos destas plantas estão sendo testados em outros modelos, pelo mesmo grupo de trabalho, a fim de aprofundar os conhecimentos acerca do perfil farmacológico destas espécies.
Palavra-chave Medicinal plants
ethnopharmacology
Amazon forest
analgesic
inflammation
caboclo river-dwellers
Plantas medicinais
etnofarmacologia
floresta Amazônica
analgesia
inflamação
caboclos
Idioma Português
Financiador Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq)
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Data de publicação 2010-12-01
Publicado em Revista Brasileira de Farmacognosia. Sociedade Brasileira de Farmacognosia, v. 20, n. 6, p. 981-991, 2010.
ISSN 0102-695X (Sherpa/Romeo, fator de impacto)
Publicador Sociedade Brasileira de Farmacognosia
Extensão 981-991
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0102-695X2010005000008
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
Web of Science WOS:000286620400026
SciELO S0102-695X2010000600026 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/6100

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S0102-695X2010000600026.pdf
Tamanho: 936.7KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta