Nível de flexibilidade obtida pelo teste de sentar e alcançar a partir de estudo realizado na grande São Paulo

Nível de flexibilidade obtida pelo teste de sentar e alcançar a partir de estudo realizado na grande São Paulo

Título alternativo Level of flexibility through sit and reach test from research performed in São Paulo city
Autor Ribeiro, Cibele Calvi Anic Autor UNIFESP Google Scholar
Abad, Cesar Cavinato Cal Google Scholar
Barros, Ronaldo Vilela Google Scholar
Barros Neto, Turibio Leite de Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Universidade Bandeirantes de São Paulo Instituto de Educação Desportiva
Universidade de São Paulo (USP)
Resumo The objective of this study was to examine the level of flexibility in men and women of different ages by the sit-and-reach test and to classify them according to the Canadian Standardized Test of Fitness (CSTF). The results were used to elaborate a new table that reflects the population studied. The sample consisted of 16,405 physically active and inactive subjects who were divided according to age: 15 to 19 (n = 954), 20 to 29 (n = 2916), 30 to 39 (n = 2161), 40 to 49 (n = 2333), 50 to 59 (n = 2739), 60 to 69 (n = 3195), and > 70 years (n = 2107). Percentiles were calculated using the original test scores and the 20th, 40th, 60th and 80th percentiles were used as cut-offs for classification as poor, below the average, average, above the average and excellent, respectively. According to the CSTF classification, the age groups from 15 to 39 years were classified as poor, with mean flexibility ranging from 24.805±9.684 to 26.130± 10.111 cm in women and from 21.480±9.905 to 22.848±9.648 cm in men. In the 40- to 69-year age groups, mean flexibility ranged from 22.768±9.627 to 25.396±9.547 in women and from 16.396±10.136 to 19.935±9.192 cm in men and was classified as below the average. Although most of the subjects performed regular exercise, the mean flexibility level observed did not correspond to the average suggested by the CSTF, demonstrating the importance of elaborating national reference tables and of establishing new normative values such as the table proposed in this study.

O objetivo do estudo foi identificar o nível de flexibilidade de homens e mulheres de diferentes faixas etárias através do teste de sentar e alcançar seguindo protocolo do Canadian Standardized Test of Fitness (CSTF); classificá-los de acordo com a tabela sugerida pelo mesmo e, a partir dos resultados obtidos elaborar uma nova tabela normativa que reflita a população estudada. Participaram do estudo 16.405 sujeitos (11.114 mulheres e 5.291 homens) praticantes e não praticantes de exercícios físicos regulares, divididos em grupos etários: 15 a 19 (n=954), 20 a 29 (n=2916), 30 a 39 (n=2161), 40 a 49 (n=2333), 50 a 59 (n=2739), 60 a 69 (n=3195), acima de 70 (n=2107). Os percentis foram calculados com escores do teste original e como pontos de corte considerou-se os percentis 20, 40, 60 e 80 para classificação fraco, abaixo da média, média, acima da média, excelente, respectivamente. De acordo com as classificações do CSTF as faixas etárias entre 15 e 39 anos foram classificadas como fraco, com média de flexibilidade variando entre 24,80±9,68cm e 26,13±10,11cm no feminino e entre 21,48±9,90cm e 22,84±9,64cm no masculino. Nas categorias de 40 a 69 a média variou entre 22,76±9,62cm e 25,39±9,54cm no feminino e entre 16,39±10,13cm e 19,93±9,19cm no masculino, ficando abaixo da média. Apesar de a maioria da amostra ser praticante de exercício físico regular, a média do nível de flexibilidade apresentada não correspondeu à média sugerida pela tabela canadense demonstrando a importância de se construir tabelas de referências nacionais e se estabelecer novos valores normativos como a tabela proposta pelo presente trabalho.
Palavra-chave Range of motion
Malleability
Physical fitness
Health
Amplitude de movimento articular
Maleabilidade
Aptidão física
Saúde
Idioma Português
Data de publicação 2010-12-01
Publicado em Revista Brasileira de Cineantropometria & Desempenho Humano. Universidade Federal de Santa Catarina, v. 12, n. 6, p. 415-421, 2010.
ISSN 1980-0037 (Sherpa/Romeo)
Publicador Universidade Federal de Santa Catarina
Extensão 415-421
Fonte http://dx.doi.org/10.5007/1980-0037.2010v12n6p415
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S1980-00372010000600004 (estatísticas na SciELO)
Endereço permanente http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/6096

Exibir registro completo




Arquivo

Nome: S1980-00372010000600004.pdf
Tamanho: 161.0KB
Formato: PDF
Descrição:
Abrir arquivo

Este item está nas seguintes coleções

Buscar


Navegar

Minha conta