Análise dos parâmetros cardiorrespiratórios em indivíduos com síndrome metabólica submetidos ao exercício físico progressivo

Análise dos parâmetros cardiorrespiratórios em indivíduos com síndrome metabólica submetidos ao exercício físico progressivo

Alternative title Analysis of cardiorrespiratory parameters in individuals with metabolic syndrome submitted to progressive physical exercise
Author Teixeira, Caroline Simões Autor UNIFESP Google Scholar
Advisor Medeiros, Alessandra Autor UNIFESP Google Scholar
Institution Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Graduate program Interdisciplinar em Ciências da Saúde
Abstract Introdução: A síndrome metabólica (SMet) representa um conjunto de fatores predisponentes para desenvolvimento de doenças cardiovasculares e outras repercussões fisiopatológicas como diminuição da capacidade aeróbia, importante marcador de mortalidade. Devido às limitações na mensuração do VO2max, estudos sobre o comportamento dos parâmetros ventilatórios em fases submáximas do exercício se fazem necessários para que possa reproduzir o desempenho geral do paciente durante esforço físico máximo. Objetivo: Comparar a capacidade cardiorrespiratória entre mulheres com síndrome metabólica e mulheres eutróficas sedentárias (CS). Métodos: Foram avaliados 277 indivíduos (42,1 ± 5,5 anos) do sexo feminino, divididos em dois grupos, Grupo 1 – SMet (n=210) e Grupo 2 – CS (n=67), todos os pacientes realizaram o teste ergoespirométrico, que consiste na execução de exercício graduado com análise direta dos gases respiratórios. Análise Estatística: Foi realizado o teste Kolmogorov-Smirnov para normalidade, os dados foram expressos em média e desvio padrão e a análise inferencial realizada com o Teste Anova e Post-Hoc de Scheffé, considerando p≤0,05. Resultado: O grupo SMet apresentou prejuízo quando comparado ao grupo CS no índice de massa corporal e nos fatores de risco da SMet (circunferência abdominal, glicemia, triglicérides, HDL-c e pressão arterial sistólica, P<0,05). No TECP o grupo SMet apresentou menores valores de consumo de oxigênio pico (VO2pico, 21,2±0,9; e 27,0±1,0 ml/kg/min, respectivamente, Interação; P<0,001) comparados com CS. Da mesma forma, o grupo SMet obteve menor valor para: VO2 no limiar anaeróbio (VO2LA) (19,3±1,8; e 22,1±1,0; Interação; P<0,001), e maior no VE/VCO2slope (36,0±1,0; e 31,1±1,0; Interação; P<0,001) quando comparado com CS. Em análises posteriores, o VE/VCO2 se correlacionou apenas com o IMC e circunferência abdominal (R=-0,35; P=0,006). Conclusão. Pacientes com SMet apresentam diminuição da eficiência cardiorrespiratória. O ganho excessivo de peso pode ser uma das explicações para essa diminuição nesses pacientes.

Introduction: Metabolic syndrome (MetS) represents a set of predisposing factors for development of cardiovascular diseases and other pathophysiological repercussions such as decreased aerobic capacity, an important marker of mortality. Due to limitations in the measurement of VO2max, studies on the behavior of ventilatory parameters in submaximal phases of exercise are necessary so that it can reproduce the patient's general performance during maximum physical effort. Objective: To compare cardiorespiratory fitness between women with metabolic syndrome and sedentary eutrophic women (CS). Methods: 277 female subjects (42.1 ± 2.8 years) were evaluated, divided into two groups, Group 1 - SMet (n = 210) and Group 2 - CS (n = 67), all patients were submited to a antropometric parameters evaluations and underwent the ergospirometric test, which consists of performing a graduated exercise with direct analysis of respiratory gases. Statistical Analysis: The KolmogorovSmirnov test for normality was performed, the data were expressed as mean and standard deviation, and the inferential analysis performed with the Anova and PostHoc Test of Scheffé, considering p≤0.05. Results: SMet showed a loss when compared to the CS group in weight, body mass index and risk factors for SMet (waist circumference, blood glucose, triglycerides, HDL-c and systolic blood pressure (P <0.05). In TECP, the SMet group had lower values of peak oxygen consumption (VO2peak, 21.2 ± 0.9; and 27.0 ± 1.0 ml/kg/min, respectively, Interaction; P <0.001) compared with CS. Likewise, the SMet group had a lower value for: VO2 at the anaerobic threshold (VO2LA) (19.3 ± 1.8; and 22.1 ± 1.0; Interaction; P <0.001), and higher at VE/VCO2slope (36.0 ± 1.0; and 31.1 ± 1.0; Interaction; P <0.001) when compared with CS. In subsequent analyzes, VE/VCO2 correlated only with BMI and waist circumference (R = -0.35; P = 0.006). Conclusion: Patients with MetS have decreased cardiorespiratory efficiency and excessive weight gain may be one explanation for this decrease in these patients.
Keywords Sindrome metabólica
Teste de esforço
Doenças cardiovasculares
Metabolic Syndrome
Exercise Test
Cardiovascular Diseases
xmlui.dri2xhtml.METS-1.0.item-coverage Santos
Language Portuguese
Date 2021-02-11
Published in TEIXEIRA, Caroline Simões. Análise dos parâmetros cardiorrespiratórios em indivíduos com síndrome metabólica submetidos ao exercício físico progressivo. 2021. 69f. Dissertação (Mestrado) - Instituto de Saúde e Sociedade, Universidade Federal de São Paulo, Santos, 2021.
Research area Estratégias interdisciplinares em promoção, prevenção e reabilitação em saúde
Knowledge area Promoção, prevenção e reabilitação em saúde
Publisher Universidade Federal de São Paulo
Extent 69 f.
Access rights Open access Open Access
Type Dissertation
URI https://repositorio.unifesp.br/handle/11600/60825

Show full item record




File

Name: Caroline Simões Teixeira - Oficial 09.03.21.pdf
Size: 2.309Mb
Format: PDF
Description: Dissertação de mestrado
Open file

This item appears in the following Collection(s)

Search


Browse

Statistics

My Account